Quarta-feira, 04 de Agosto de 2010

O texto abaixo foi retirado da internet:

*TEXTO DEDICADO ÀS MULHERES, MAS OS HOMENS DEVEM LER PARA SABEREM O DRAMA QUE É A DEPILAÇÃO FEMININA.
É, REALMENTE, PRA "CHORAR" DE RIR....*


 

"Tenta sim. Vai ficar lindo."

Foi assim que decidi, por livre e espontânea pressão de amigas, me render à depilação na virilha. Falaram que eu ia me sentir dez quilos mais leve.

Mas  acho que pentelho não pesa tanto assim. Disseram que meu namorado ia amar, que eu nunca mais ia querer outra coisa. Eu imaginava que ia doer,  porque elas ao menos me avisaram que isso aconteceria. Mas não esperava  que por trás disso, e bota por trás nisso, havia toda uma indústria pornô-ginecológica-estética.

- Oi, queria marcar depilação com a Penélope.

- Vai depilar o quê?

- Virilha.

- Normal ou cavada?

Parei aí. Eu lá sabia o que seria uma virilha cavada. Mas já que era pra fazer, quis fazer direito.

- Cavada mesmo.

- Amanhã, às... Deixa eu ver...13h?

- Ok. Marcado.

Chegou o dia em que perderia dez quilos. Almocei coisas leves, porque sabia lá o que me esperava, coloquei roupas bonitas, assim, pra ficar chique. Escolhi uma calcinha apresentável. E lá fui.

Assim que cheguei, Penélope estava esperando. Moça alta, mulata, bonitona.

Oba, vou ficar que nem ela, legal. Pediu que eu a seguisse até o local onde o ritual seria realizado.

Saímos da sala de espera e logo entrei num longo corredor. De um lado a parede e do outro, várias cortinas brancas. Por trás delas ouvia gemidos, gritos, conversas.

Uma mistura de Calígula com O Albergue. Já senti um frio na barriga ali mesmo, sem desabotoar nem um botão. Eis que chegamos ao nosso cantinho: uma maca, cercada de cortinas.

- Querida, pode deitar.

Tirei a calça e, timidamente, fiquei lá estirada de calcinha na maca.

Mas a Penélope mal olhou pra mim. Virou de costas e ficou de frente pra uma mesinha. Ali estavam os aparelhos de tortura. Vi coisas estranhas.

Uma panela, uma máquina de cortar cabelo, uma pinça. Meu Deus, era

O Albergue mesmo. De repente ela vem com um barbante na mão. Fingi que era natural e sabia o que ela faria com aquilo, mas fiquei surpresa quando ela passou a cordinha pelas laterais da calcinha e a amarrou bem forte.

- Quer bem cavada?

- é... é, isso.

Penélope então deixou a calcinha tampando apenas uma fina faixa da Abigail, nome carinhoso de meu órgão, esqueci de apresentar antes.

- Os pêlos estão altos demais. Vou cortar um pouco senão vai doer mais ainda.

- Ah, sim, claro.

Claro nada, não entendia porra nenhuma do que ela fazia. Mas confiei. De repente, ela volta da mesinha de tortura com uma espátula melada de um líquido viscoso e quente (via pela fumaça).

- Pode abrir as pernas.

- Assim?

- Não, querida. Que nem borboleta, sabe? Dobra os joelhos e depois joga cada perna pra um lado.

- Arreganhada, né?

Ela riu. Que situação. E então, Pê passou a primeira camada de cera quente em minha virilha Virgem. Gostoso, quentinho, agradável. Até a hora de puxar.

Foi rápido e fatal. Achei que toda a pele de meu corpo tivesse saído, que apenas minha ossada havia sobrado na maca. Não tive coragem de olhar.

Achei que havia sangue jorrando até o teto. Até procurei minha bolsa com os olhos, já cogitando a possibilidade de ligar para o Samu. Tudo isso buscando me concentrar em minha expressão, para fingir que era tudo supernatural.

Penélope perguntou se estava tudo bem quando me notou roxa. Eu havia esquecido de respirar. Tinha medo de que doesse mais.

- Tudo ótimo. E você?

Ela riu de novo como quem pensa "que garota estranha". Mas deve ter aprendido a ser simpática para manter clientes. O processo medieval continuou. A cada puxada eu tinha vontade de espancar Penélope.

Lembrava de minhas amigas recomendando a depilação e imaginava que era tudo uma grande sacanagem, só pra me fazer sofrer.

Todas recomendam a todos porque se cansam de sofrer sozinhas.

- Quer que tire dos lábios?

- Não, eu quero só virilha, bigode não.

- Não, querida, os lábios dela aqui ó.

Não, não, pára tudo. Depilar os tais grandes lábios ? Putz, que idéia. Mas topei. Quem está na maca tem que se fuder mesmo.

- Ah, arranca aí. Faz isso valer a pena, por favor.

Não bastasse minha condição, a depiladora do lado invade o cafofinho de Penélope e dá uma conferida na Abigail.

- Olha, tá ficando linda essa depilação.

- Menina, mas tá cheio de encravado aqui. Olha de perto.

Se tivesse sobrado algum pentelhinho, ele teria balançado com a respiração das duas. Estavam bem perto dali. Cerrei os olhos e pedi que fosse um pesadelo. "Me leva daqui, Deus, me teletransporta".

Só voltei à terra quando entre uns blábláblás ouvi a palavra pinça.

- Vou dar uma pinçada aqui porque ficaram um pelinhos, tá?

- Pode pinçar, tá tudo dormente mesmo, tô sentindo nada.

Estava enganada. Senti cada picadinha daquela pinça filha da mãe arrancar cabelinhos resistentes da pele já dolorida. E quis matá-la.

Mas mal sabia que o motivo para isso ainda estava por vir.

- Vamos ficar de lado agora?

- Hein?

- Deitar de lado pra fazer a parte cavada.

Pior não podia ficar. Obedeci à Penélope. Deitei de ladinho e fiquei esperando novas ordens.

- Segura sua bunda aqui?

- Hein?

- Essa banda aqui de cima, puxa ela pra afastar da outra banda.

Tive vontade de chorar. Eu não podia ver o que Pê via. Mas ela estava De cara para ele, o olho que nada vê. Quantos haviam visto, à luz do dia, aquela cena? Nem minha ginecologista. Quis chorar, gritar, peidar na cara dela, como se pudesse envenená-la. Fiquei pensando nela acordando à noite com um pesadelo. O marido perguntaria:

- Tudo bem, Pê?

- Sim... sonhei de novo com o cú de uma cliente.

Mas de repente fui novamente trazida para a realidade. Senti o aconchego falso da cera quente besuntando meu Twin Peaks. Não sabia se ficava com mais medo da puxada ou com vergonha da situação. Sei que ela deve ver mil cús por dia. Aliás, isso até alivia minha situação. Por que ela lembraria justamente do meu entre tantos? E aí me veio o pensamento: peraí, mas tem cabelo lá? Fui impedida de desfiar o questionamento. Pê puxou a cera.

Achei que a bunda tivesse ido toda embora. Num puxão só, Pê arrancou qualquer coisa que tivesse ali. Com certeza não havia nem uma preguinha pra contar a história mais. Mordia o travesseiro e grunhia ao mesmo tempo.
Sons guturais, xingamentos, preces, tudo junto.

- Vira agora do outro lado.

Porra.. por que não arrancou tudo de uma vez? Virei e segurei novamente a bandinha. E então, piora. A broaca da salinha do lado novamente abre a cortina.

- Penélope, empresta um chumaço de algodão?

Apenas uma lágrima solitária escorreu de meus olhos. Era dor demais, vergonha demais. Aquilo não fazia sentido. Estava me depilando pra quem?
Ninguém ia ver o tobinha tão de perto daquele jeito. Só mesmo Penélope. E agora a vizinha inconveniente.

- Terminamos. Pode virar que vou passar maquininha.

- Máquina de quê?!

- Pra deixar ela com o pêlo baixinho, que nem campo de futebol.

- Dói?

- Dói nada.

- Tá, passa essa merda...

- Baixa a calcinha, por favor.

Foram dois segundos de choque extremo. Baixe a calcinha, como alguém fala isso sem antes pegar no peitinho? Mas o choque foi substituído por uma total redenção. Ela viu tudo, da perereca ao cu. O que seria baixar a calcinha? E essa parte não doeu mesmo, foi até bem agradável.

- Prontinha. Posso passar um talco?

- Pode, vai lá, deixa a bicha grisalha.

- Tá linda! Pode namorar muito agora.

Namorar...namorar. .. eu estava com sede de vingança. Admito que o resultado é bonito, lisinho, sedoso. Mas doía e incomodava demais.

Queria matar minhas amigas. Queria virar feminista, morrer peluda,  protestar contra isso.

Queria fazer passeatas, criar uma lei antidepilação cavada.


publicado por Caramelo às 02:11

De Anónimo a 22 de Outubro de 2013 às 19:03
Ri demais ... que situaçao!

De VERALUCIADOAMARAL a 23 de Outubro de 2013 às 16:05
MUIIIIIIIITOOOOOOOOOOOO!!!!!!!!!!BOMMMMMMMMMMM!!!!!!!!!!   SOU DEPILADORA, E TENHO PRESENCIADO CASOS , ILÁRIOS TBEM!muitas vezes eu ,rio, muito ,com, os acontecimentos,das minhas ,clientes é ilário curto muitooooooo!!!!!!

De Rosane a 24 de Outubro de 2013 às 03:47
Se gosta tanto de Hilário, é com HHHHH, tá?

De josé a 24 de Outubro de 2013 às 04:54
E, é, melhor, parar, de, separar, todas, as, palavras, com ,,,,,,,,, vírgulas. Usar demais é pior que não usar. :)

De Daiane a 24 de Outubro de 2013 às 23:43
E vc dexa de ser idiota e para de corrigir as pessoas, ao inves disso vai capinar um quintal...

De Fernando Melek a 25 de Outubro de 2013 às 03:36
Na verdade, o correcto (ou correto ")  é "deixa", do verbo "deixar".
E invés tem acento grave no "e".
Quando você acabar de xingar seus iguais de idiota e capinar seu quintal, vá estudar um pouquinho, certo?

P.S. Não há vergonha em não saber. Mas não observar é ruim. Logo abaixo do lugar onde você digita sua mensagem, ao lado do botão "Publicar Comentário" existe outro botão, "Verificar Ortografia".
Poderia ter lhe poupado um quintal...

De Ramon Rocha a 25 de Outubro de 2013 às 04:51
     


      Você foi PERFEITO Fernando. Você é um dos meus. Rs. Lasca com categoria. Excelente.

De Ju a 25 de Outubro de 2013 às 20:51
É dos meus também!

De bené a 25 de Outubro de 2013 às 05:39
Não é acento grave.. é acento agudo.
Muita correção de todos os lados pra pouco conhecimento real.

De Fernando Melek a 25 de Outubro de 2013 às 06:08
Verdade!
Acento agudo!
Obrigado pela correcção (ou correção) !

De mario a 25 de Outubro de 2013 às 10:46

nao tens é mais nada para fazer és um asno kkkkk

De Andrei Rafael de Albuquerque a 25 de Outubro de 2013 às 22:04
Correcção, correcto, actor, actriz, activar, adjectivo, actividade, activista... Puta que pariu, isso TUDO foi esquecido faz muito tempo nobre e ilustríssimo colega, detentor de todo conhecimento da lisguistica e gramática portuguesa. Se eu não me engano, caiu em desuso após acordo ortográfico de 90. E pra você mala sem alça, eu deixo um sonoro, claro e fácil de entender VAI TOMAR NO CÚ... SEU MERDA.

De Fernando Melek a 25 de Outubro de 2013 às 23:03
Por Deus, Andrei Rafael de Albuquerque, que linguajar é esse?
Você beija sua mãe com essa boca? 
Não leve os assuntos de internet tão a sério, menino.
A vida real é do lado de fora, não aqui.
E do lado de fora, é melhor você adequar sua maneira de se expressar, tenho certeza que não foi isso que sua mãe lhe ensinou e é certo que ela não ficaria feliz em ouvi-lo falando assim.

De Rafaelz a 26 de Outubro de 2013 às 14:09
Mas ocÊ ta merecendo tomar no cú mesmo, mas depila antes viu

De Fernando Melek a 26 de Outubro de 2013 às 15:33
Sério?
É essa a contribuição que você tem a dar para essa discussão?
Para todos que lêem essa argumentação, este Rafaelz é a prova viva que é necessário mais cultura para o processo de comunicação.

De Alexandre a 28 de Outubro de 2013 às 07:42
Fernando, pelo novo acordo ortográfico a palavra "lêem" não é mais acentuada, sendo grafada da seguinte maneira: leem!

De Fernando Melek a 28 de Outubro de 2013 às 08:38
Opa Alexandre, obrigado!
Já corrigi aqui!

De Jordana Barroti a 31 de Outubro de 2013 às 01:17
Leem é a forma correta de escrita da palavra. A palavra lêem está errada desde que entrou em vigor o Novo Acordo Ortográfico em janeiro de 2009. 

De Priscilla Rocha a 26 de Novembro de 2013 às 22:22
Pra vocês verem como ninguem liga pra pentelho kkkkkkkk. Falaram tanto sobre língua portuguesa que devem até ter esquecido qual era o conteúdo da postagem kkkkkk. Por isso que eu não abro mão da minha gilete, pra que sofrer tanto? Homem nem quer saber se está depilado com cera, com tesoura, com maquininha, com gilete, ele quer saber é de te comer. Ah não ser que a situação esteja muito precária. Fica aqui meu comentário, sem muita cultura, mas é o que eu penso.

De Andrei a 26 de Outubro de 2013 às 17:12
cu não tem acento. 

De PATRICIA ALMEIDA a 26 de Outubro de 2013 às 23:23

CU SEM MERDA E, SEM ACENTO, POIS CU É MONOSSÍLABO TÔNICO TERMINADO EM "U", NÃO LEVA ACENTO. EMBORA SE ASSENTA EM QUALQUER LUGAR, BANCO, CADEIRA, PRIVADA!!! TANTOS COMENTÁRIOS SOBRE A TAL LÍNGUA PORTUGUESA QUE NÃO ADMITE ERROS, PORQUE NÃO HÁ ERRO NUM IDIOMA VIVO, O QUE EXISTE É UM DESVIO DE NORMA.

De nordan a 30 de Outubro de 2013 às 11:25
O ASSUNTO AQUI TRATADO É OUTRO BANDO DE MERDA!

De Fernando Melek a 30 de Outubro de 2013 às 15:30
Nordan, perdoe minha curiosidade, mas "o assunto aqui tratado é outro, bando de merda", ou "o assunto aqui tratado e outro bando de merda"?
Por sua declaração, não consegui entender se você gostou do texto ou o chama de "bando de merda".
Essa é a falta que a vírgula faz.

De Só mais um a 1 de Novembro de 2013 às 02:58
Fernando Melek (que leio com meleca, pois estamos na era e no ambiente do "vc"), queria saber se você entende isso: 


_.l.. (-_-) ..l._


Se é tão bom com a língua portuguesa, use-a da maneira correta, e não da "sua maneira correCta".




Abraço! _.l..

De Fernando Melek a 1 de Novembro de 2013 às 04:30
Anônimos são covardes e a estes não dou o direito de conversarem comigo.
Mas queria parabenizar sua criatividade, você fez uma piadinha com o meu nome!!
Extremamente original, o único a pensar tão ousadamente, o melhor da classe, sem dúvida!

De jorge a 8 de Novembro de 2013 às 02:36
muito bom, uma vírgula muda tudo não é? Não sei se me diverti mais com o texto ou com os comentários. Ótimos!!

De Léia a 20 de Novembro de 2013 às 03:54
Lindo cara!!  falou tudo.  

De Rafaela Castro a 27 de Outubro de 2013 às 19:22
Cu é sem acento (kkk). Mas quem quiser pode usar o "assento" que bem entender, cada um com suas preferências.

De Elson Vasconcelos a 25 de Novembro de 2013 às 16:10
Credo!!! Cu não tem acento! Seu bosta!

De Roberto a 27 de Novembro de 2013 às 09:28
Lisguistica? Isso deve ser bom frito e com umas cebolas cortadinhas.

De bernardo vilas boas a 1 de Novembro de 2013 às 00:32

vai tomar no cu com o seu termo ´´correcto´´.já estamos na era do ´´português moderno´´.vim aqui pra ler sobre xoxota;sentir tesão.

De Fernando Melek a 1 de Novembro de 2013 às 02:49
Nossa, Bernardo Vilas Boas!
Essa era do "português moderno" também permite que você escreva seu próprio nome com minúsculas?
Que era horrível, rapaz.
E eu sou o culpado por você brochar?
Aliás, você está no lugar errado, se veio aqui para ler algo que lhe desse tesão.
Talvez por isso tenha brochado.
Você deve ser bem novinho, não é? Sem muita experiência com internet.
Por isso está aqui, procurando "coisas para te darem tesão".
Eu sugeriria sites pornográficos, mas provavelmente você deva procurar uma mulher. Te manteria mais ocupado.
E te pouparia a vergonha de ficar, em um local onde inúmeras pessoas podem lê-lo, mostrando seu vocabulário chulo.
Alias, deve ser provavelmente pela sua dificuldade em se comunicar com pessoas, que você está na internet, procurando algo que "lhe dê tesão" e não em uma balada, um barzinho , algum lugar onde pudesse encontrar uma garota.
Ou garoto, não sei qual sua preferência.
Mas posso te garantir, garoto ou garota, é mais fácil resolver seu problema de "tesão" fora da internet.
Porém te digo, seu palavreado chulo não irá te ajudar muito.
Se quiser pegar uma mulher (ou homem) de verdade, fora dos sites que te "dão tesão", vai precisar melhorar sua conduta social.
Como me disseram aqui, "fica a dica".

De bernardo vilas boas a 1 de Novembro de 2013 às 08:25
Olha Fernando, e daí se eu sou gay?
Você acha que é melhor que eu apenas porque eu sou homossexual?
Sou gay sim, mas aposto que sou muito melhor que você!
Essa discussão já foi longe demais!
Você deveria ter mais sensibilidade.

De Fernando Melek a 1 de Novembro de 2013 às 08:34
Ai ai ai...
Bernardo, eu não tenho nada contra você ser gay. 
Eu sou contra a sua ignorância e falta de argumentos, que te abrigam a ficar falando palavrões, no lugar de conversar como uma pessoa educada e culta.
Conheço muitos gays e não lhes falta cultura.
Não é sua preferência sexual que eu combato, é sua burrice e falta de modos.
Você é uma vergonha não só para os gays mas também para qualquer pessoa alfabetizada. 
Não venha dar uma de vítima discriminada, porque eu não combati sua sexualidade!
Você é grosso é burro, e isso nada tem a ver com sexo!

De Vera a 15 de Novembro de 2013 às 18:52
Gostei do que vc escreve e da forma como se comporta na internet.

De Fernando Melek a 15 de Novembro de 2013 às 21:11
Obrigado, Vera.

De rose a 25 de Novembro de 2013 às 00:28
peço desculpa pela intromissão mas estou me divertindo mto c essa conversa, porém fiquei mto interrogativa ao ler q a pessoa diz q procura algo sobre xoxota p sentir tesão e depois se declara gay........ nossa.... fiquei confusa!!

De Bruna a 20 de Novembro de 2013 às 11:41
kkkkkkk.... Bernardo, então vá a um site porno e não a um site de humor... vc tem que aprender a procurar os sites certos.

De Bruna a 20 de Novembro de 2013 às 11:34
Fernando, vc é português?? Pq os "correCção" "correCto"?

De Marina Mello a 25 de Outubro de 2013 às 18:26
Obrigada!

De Ronny a 6 de Novembro de 2013 às 00:21
E logo após a reticências, se usa letra maiúscula. É regra!
Por exemplo... Aqui!

De Professora de Português a 25 de Outubro de 2013 às 10:15
"Invés" tem acento AGUDO no "e". O acento grave é no sentido oposto, só se utiliza em casos de crase. Ex.: Fez depilação à moda brasileira. 
Corrigir é bom, mas só quando se tem certeza. Ou quando a pessoa pede. O mestre Evanildo Bechara nos lembra de que é preciso que sejamos poliglotas em nossa própria língua. As noções de "certo" e "errado" não se aplicam mais com tanto rigor, exceto em situações formais.  Contemporaneamente, se utilizam os conceitos de "adequado e inadequado". E excesso de formalidade em "coments" de um post sobre pentelhos, é completamente inadequado, dada a informalidade óbvia do assunto, do gênero textual e do veículo em questão. Esclarecido?

De Fernando Melek a 25 de Outubro de 2013 às 11:10
Com respeito à sua "opinião" sobre como TODAS as pessoas devem escrever, levando em consideração se um texto fala de pentelhos ou não, acho completamente idiota e irresponsável.
São conceitos assim que arruínam a língua portuguesa.
Claro, você, como qualquer um, pode se decidir e escrever como bem entender, mas não venha achar que esclarece alguma coisa para todos os que falam a mesma língua, quando expõe seu próprio ponto de vista. (Que aliás, é sensato. Arrogante, mas sensato.)
Com respeito à sua correcção (ou correção) ao meu erro, realmente troquei a palavra "agudo" por "grave", agradeço sua atenção, tentarei ser mais atento doravante.

De manoel arruda a 26 de Outubro de 2013 às 02:35
cara vc é um perfeito idiota. até o momento não percebeu que meter o nariz onde não é chamado é tolice.

De Fernando Melek a 26 de Outubro de 2013 às 03:01
Sim, Manoel Arruda. E você, ao vir meter seu nariz em uma assunto que não lhe envolvia, se tornou também um idiota.
Veja, sua opinião tem o mesmo valor que a de todos aqui.
Sua análise entretanto, diz que você é um dos idiotas, ao se meter com gente que não conhece, por opiniões que não respeita.
O que então difere sua idiotice da de quaisquer outros aqui?
Você reclama de sua própria atitude. O que é sim, tolice.

De Alexandre a 28 de Outubro de 2013 às 07:39
Fernando, mais atenção para não cometer erros bobos! Em "em uma assuntos" deveria ser "em um assunto"; "não lhe envolvia" ficaria "não o envolver". Sobre o uso da vírgula seria interessante estudar mais um pouco. São muitos erros quando se trata de uso dela.

De Anónimo a 28 de Outubro de 2013 às 20:22
Olha só quem está falando de arrogância, o rapaz que surgiu nos comentários dizendo que "é, melhor, parar, de, separar, todas, as, palavras, com ,,,,,,,,, vírgulas. Usar demais é pior que não usar. :)". Arrogância maior que tirar sarro da colega de cima até agora não vi. Pimenta nos olhos dos outros é refresco, não é?

De Cíntia a 25 de Outubro de 2013 às 12:57
Nossa muito bom... e concordo plenamente muitos mestres aqui para pouco real conhecimento... e Parabéns pelo seu trabalho de depiladora Srta. Vera Lúcia do Amaral, diga-se de passagem muito importante para nós mulheres.. rs

De Carlos Lima a 25 de Outubro de 2013 às 13:49
Muito bom o seu comentário, Professora de Português. Concordo totalmente. Corrigir as pessoas, mesmo que tenham cometido erros grosseiros, a menos que tenha sido solicitado, ou que se trate de um grupo de estudos com tal intuito, é extremamente desagradável para quem ler. Curti bastante suas palavras, citando o gramático Bechara.

De jumentossa a 28 de Outubro de 2013 às 03:33
É justamente por esse pensamento limitado - onde as pessoas preferem morrer na hipocrisia de ouvir algo errado, rindo para si mesmo e muitas vezes criticando internamente, guardando o conhecimento unicamente para si, ao invés de dividir o conhecimento com os outros - que o nosso Brasil não vai pra frente. Infelizmente isso é apenas um reflexo, muitas vezes, da falta de personalidade de algumas pessoas, bem como, falta de senso crítico como um todo. Raramente se vê esse tipo de comportamento em países desenvolvidos, simplesmente porque as pessoas PREZAM E BUSCAM o conhecimento, sem se "ofender ou se constranger" desnecessariamente quando é corrigido ou ainda quando vê alguém sendo corrigido. Claro que com educação e delicadeza, tudo isso pode e DEVE ser dito sim. Não podemos cair na enganação de que devemos preferir calar ao ver coisas erradas, independente de se tratar de erro ortográfico ou não, simplesmente por uma conveniência. Concordo que devemos nos adequar ao tipo de assunto e local onde ele é abordado, mas isso não é necessariamente o foco.  Esse falso moralismo e sentimentalismo excessivo é o que mata...

De Psy a 29 de Outubro de 2013 às 12:02
Cara vocês tão fugindo totalmente do assunto principal abordado...a pessoa se expressou e você entendeu? 
Isso que importa!!
E outra o Brasil não vai pra frente com a merda do governo que temos e pessoas alienadas que só sabem assistir novela.
A parada foi pra dar risada, descontrair e não pra ficar um corrigindo e ofendendo o outro. 

De cristina seabra a 25 de Outubro de 2013 às 15:02
Gosto de escrever certo e busco isto sempre, mas concordei plenamente com seu comentário.
Cristina

De Mercedes a 26 de Outubro de 2013 às 01:11
topeira, é buscar isso e não isto!

De valdyr a 26 de Outubro de 2013 às 15:19
é ISTO sim. Estude um pouco mais. ok? rss

De Creuza a 25 de Outubro de 2013 às 19:50
Bucêta é grave ou agudo?

De JJ a 26 de Outubro de 2013 às 02:43
kkk...."E excesso de formalidade em "coments" de um post sobre pentelhos, é completamente inadequado"....MUITOOOOO BOM!!!!!!!!

De Simon a 26 de Outubro de 2013 às 05:41
Arrasou professora!

De Marcelo Amaral a 26 de Outubro de 2013 às 15:17
Professora, em uma oração, não se separa o sujeito do predicado, como a senhora fez neste trecho: "[...] excesso de formalidade em "coments" de um post sobre pentelhos, é completamente inadequado [...]".

Concordo que seja inadequado o excesso de formalismo em um espaço como este. Porém a língua portuguesa tem sofrido muito com a falta de cuidado dos internautas aos mais simples preceitos da comunicação. Há textos que em nada perdem para os hieróglifos egípcios.

Com moderação e educação, acho adequado corrigir. Exceto quando se tratar de um caso de Mobral, para usar um termo pejorativo bem antigo... rsrs (Acho 'inclusão digital' termos muito racistas).

De Camilla F. a 22 de Novembro de 2013 às 20:25
Excelente comentário Professora!
Fernando, a crítica deve ser bem vinda, já que vc critica tanto o modo como está sendo escrito, deve também aprender a aceitar críticas...
Apesar de admitir que vc escreve muito bem, não posso deixar de comentar que vc está totalmente disperso do assunto que deveria ser comentado aqui. Vc deveria, pelo menos, uma vez ter comentado sobre o texto em questão, que aliás é muito bom e deve reconhecido como uma ótima crônica... Mas ao invés disso, não fez outra coisa a não ser criticar o modo como as pessoas escrevem. Fernando criticar uma vez, é legal, mas várias, passa a ser deselegante! Aprenda se portar corretamente, antes de fazer tantas críticas.

De ubiratan a 24 de Novembro de 2013 às 20:04
muito bom seu comentário, o mais sensato que li.

De Cabecao69 a 25 de Outubro de 2013 às 10:40
Muito bem... gostei! Vir criticar todo mundo sabe... nem todos tiveram acesso ao ensino. Por isso, pessoas, vamos ser tolerantes?

Obs: Utilizei o corretor ortográfico que me disse:

Não foram encontrados erros

kkkkkkkk

De Ana Martins a 25 de Outubro de 2013 às 12:32
Ai, pra que ficar criticando? Deixa a moça escrever da forma que ela quiser!!! Houve COMUNICAÇÃO? Se houve, isso que é importante!!! Parabéns pelo Blog e pela cronica! :D

De Kamila Teixeira a 25 de Outubro de 2013 às 13:10
Não é acento grave, e sim acento agudo, acento grave seria a crase. Aqui é um mais arrogante que o outro, pois, ainda que você tenha quisto ser elegante, foi arrogante. Depois de um texto tão bem escrito e engraçado como este, é desagradável ler essa disputa idiota de egos. Quero saber quem é letrado aqui?????

De Leticia a 25 de Outubro de 2013 às 14:17
Ow, amigo..
Vai lá fazer uma depilação cavada antes de querer corrigir alguém, vai.

SEMPRE tem um pra levar a brincadeira por um outro lado. SEMPRE!

De Luiz Claudio a 25 de Outubro de 2013 às 14:54
Agora você que cometeu um erro tentando corrigir o erro de outra pessoa. Não é acento grave no "e". E sim acento agudo no "e".

De Veronica Vidal a 25 de Outubro de 2013 às 15:05
Não resisti à idiotice de, ao invés de comentar o excelente texto, falar sobre as infindáveis tentativas de correcção de ortografia e gramática. Fernando, o acento a que se refere não é grave, é agudo. O acento grave é utilizado quando ocorre crase (encontro da preposição a + o artigo a).

De Anselmo a 25 de Outubro de 2013 às 19:43
tudo muito engraçada até vê um bando de idiota corrigindo um comentário P,Q,P bando de letrados sem graça, merda,bestas,lixos,metidos, k,k,k,k,k,k,k,k,k

De Lu a 25 de Outubro de 2013 às 22:41
Né?! QUE GENTE CHAAAAATAAAAAA, MEL DELS, HAHAUHAUHAUHA, Vamos rir do texto e parar de querer se afirmar em comentário de blog, galera. Haha, vive.

De Fabricio a 30 de Outubro de 2013 às 04:48
Ouçam a menina, bando de letrados virgens! Vamos rir um pouco, pois o texto é excelente! 

De William Andrade a 25 de Outubro de 2013 às 23:08
Continuando a correção ortográfica, "invés" tem acento AGUDO no "e" e não GRAVE. Grave foi o erro que a professora de português cometeu ao deixar vocês passarem de ano.

De Amanda Barros a 25 de Outubro de 2013 às 23:15
Vou ser tão objetiva quanto você:
"Correcto" é uma forma arcaica que não se usa há mais de décadas na língua brasileira.
Invés tem acento agudo, e não grave.


Não há nada de errado em corrigir. Errado mesmo é ser mais um grammarnazi e exercer opressão por meio de preconceito linguístico. Sugiro que procure um livrinho de um linguista, Marcos Bagno, cujo nome é o mesmo, Preconceito Linguístico, leia-o, estude e se informe. Abraço! 

De andreia a 26 de Outubro de 2013 às 23:23
tenho esse livro, é muito bom!

De anônima a 26 de Outubro de 2013 às 01:48
Seus idiotas... deixem as pessoas postarem seus comentários sobre o texto e parem de ficar corrigindo o português dos outros! Vcs são ridículos, e seus comentários são inúteis (pq não vão ensinar ninguém a escrever) e grosseiros (ficam humilhando as pessoas)!

De CAROLINE a 26 de Outubro de 2013 às 03:01
ISSO MESMO...TIRANDO OS CHINGAMENTOS, CONCORDO CONTIGO, POIS O IMPORTANTE É QUE OS OUTROS ENTENDAM O QUE A PESSOA QUER DIZER. OUTRO PONTO É O FATO DE QUE NÃO É PRECISO UTILIZAR A NORMA CULTA EM BLOGS OU EM QQR MEIO DE COMUNICAÇÃO COMO OS USADOS ATUALMENTE, DIGO ISSO PQ SOU FORMADA EM LETRAS E TD NÃO PASSA DE PRECONCEITO LINGUÍSTICO.CADA UM SE EXPRESSA COMO SABE, NÃO SOMOS NINGUÉM PARA JULGAR E CORRIGIR. COMENTEI SOBRE O ACENTO AGUDO PQ QM CORRIGIU TB ERROU!!BJ A TODOS!!

 

De Cachorro194 a 28 de Outubro de 2013 às 21:09
Caroline .
Também penso  assim.
Assim se pode viver e deixamos os outros viver.

De CAROLINE a 26 de Outubro de 2013 às 02:55
E NESSA HISTÓRIA DE CORRIGIR OS OUTROS, VALE LEMBRAR QUE NÃO É ACENTO GRAVE E SIM, AGUDO. QUANTO À CRÔNICA , É MUITO BOA E ENGRAÇADA.

De Fernando Melek a 26 de Outubro de 2013 às 04:02
OBRIGADO PELA CORREÇÃO, CAROLINE!!!!

De Caroline H. a 26 de Outubro de 2013 às 12:04
Fernando Melek, antes de corrigir os outros, aprenda a usar as vírgulas -que você esqueceu bastante em certas frases- e pare de ser arcaico, usando termos que ninguém mais usa. Correcto, colega? (ou melhor, correto?) 

De Fernando Melek a 26 de Outubro de 2013 às 13:01
Caroline H, seja bem vinda para corrigir a vontade. Qualquer cultura é importante.
Mas sugiro fortemente que não confunda sua intenção em instruir com sua vontade pessoal de que as pessoas façam isso ou aquilo.
Você está me dizendo que antes de alguma coisa eu faça outra? Dentro do que você acredita ser o correto?
Veja o seu lugar, mulher!
Viva as suas regras, mas não pense que as pessoas ao redor devem segui-las.
Isso ultrapassa o limite da correção de erros ortográficos e passa para o nível do absolutismo.
Sua verdade é boa para você, não pense que o mundo se importa.
Minhas correções são válidas para mim, as aceite você ou não.
Mas não pense que seus valores são universais, aprenda a viver em comunidade.

De Guilherme a 26 de Outubro de 2013 às 06:27
Larga de ser virgem e vai comer uma mina, aqui é um blog informal, as pessoas não tem a obrigação de escrever corretamente..."VIRJÃO" é foda! hahahah

De Fulano a 26 de Outubro de 2013 às 16:47
Acrescentando, podemos justapor o fato de a expressão "ao invés" estar mal empregada. Neste caso deveria usar "em vez de", pois apresenta uma ideia de substituição e não de oposição.

De MARINA a 26 de Outubro de 2013 às 19:35
Muito bom, Fernando.

De SpartMaximus a 27 de Outubro de 2013 às 01:22
Fernando Melek, é bastante louvável sua intenção em propagar a forma correta de se expressar a Língua Portuguesa. No entanto, devo ressaltar que você "pecou" em sua última frase: " Poderia ter lhe poupado um quintal...". O erro ao qual me refiro está no emprego do pronome pessoal da 3ª (terceira) pessoa do singular: "lhe". É devido o uso do pronome em questão quando se mencionar uma terceira pessoa. No contexto, entende-se que o alvo de sua crítica é direto, ou seja, não há uma terceira pessoa. Portanto, a forma correta é: Poderia tê-la poupado um quintal. É claro que se mantivermos três verbos a construírem uma só ideia. O que acho desnecessário! Podemos e devemos simplificar a frase. Assim:  Dessa forma, você pouparia um quintal. Uma oração simples e concisa. 
Fernando Melek, lembre-se de que nem sempre a luxúria das palavras tornam-nos claros e entendidos.
Espero que minha contribuição seja benéfica a todos! 

De Fernando Melek a 27 de Outubro de 2013 às 03:14
SpartMaximus , o que você acha desnecessário me é desnecessário.
Entretanto, mesmo não concordando com sua OPINIÃO, agradeço por ter enriquecido o debate.
Obrigado!

De Anónimo a 28 de Outubro de 2013 às 18:43
Tem gente que sabe um pouquinho e já quer corrigir todo mundo. Tem gente sabe escrever, mas opta por ser displicente. O que mais importa é o que queremos dizer, não como dizemos. Ensinar o que sabemos pode ser um ato de generosidade, ostentação ou preconceito. Quando quiser ser generoso, procure, também, ser gentil.

De LC a 27 de Outubro de 2013 às 11:11
Fernando, vá ler Jangada de Pedra, de José Saramago. Aproveite e faça umas correções. Acho que o homem se enganou na pontuação. A Língua Portuguesa ficará grata pela sua contribuição.

De Fernando Melek a 27 de Outubro de 2013 às 18:25
LC, já tive a oportunidade de ler, achei um pouco cansativo. Mas agradeço a sugestão, é um bom livro.

De Beatriz Bia a 27 de Outubro de 2013 às 15:22
Oi, em primeiro lugar, não estou aqui pra arranjar briga, mas percebi que você, de alguma forma, tentou corrigir a garota do comentário acima dizendo que "invés" tinha acento "grave". O acento se chama "agudo". O grave se usa para o "a" com crase. Um exemplo "Fui à festa na praia ontem". Não estou querendo criticar, apenas corrigi seu erro como você fez com a garota. Bia 13 anos-

De Fernando Melek a 27 de Outubro de 2013 às 18:46
Olá Beatriz Bia, obrigado pela correção . Já me haviam informado de meu engano, agradeço a você também.
Não considerei como crítica, apenas como correção e novamente agradeço. Se houvessem mais pessoas como você, teríamos menos erros e mais educação por aqui.
Você disse "em primeiro lugar", mas acho que sua mensagem veio partida, não vi a segunda parte de sua mensagem.
Fernando, 47 anos.

De Izack a 28 de Outubro de 2013 às 14:41
Pelo amor de Deus, isso aqui é uma publicação de humor ou uma aula do Profº Pasquale, deixa a moça escrever do jeito que ela quiser!! Você nunca escreveu VC?? Ou VC nunca escreveu do celular sem acento??? Uma palavra pra camarada: VAI TOMAR NO SEU CÚ ...isso CÚ Com acento... tá bom assim ?

De Fernando Melek a 28 de Outubro de 2013 às 15:01
Não, não, não, Izack . Isso aqui é a área de comentários.
A publicação de humor é lá em cima. Gostou dela, não gostou dos comentários, fique só com ela, não venha aos comentários.
Tão simples.
Tem gente que gosta de ficar zangada.
E que palavreado é esse, menino?
Sua mãe lê o que você escreve?
Tenho certeza que a boa senhora desaprovaria.

De Izack a 28 de Outubro de 2013 às 16:31
E Sua mãe??? Por onde será que anda hein??? hummmmmmmmmm...

De Cláudia a 28 de Outubro de 2013 às 16:26
Não vejo problema nenhum em corrigir (para ajudar, não para humilhar). Só que o acento é agudo, tá? "Invés"

De Luciana a 28 de Outubro de 2013 às 22:35
Adorei, você foi genial! bj

De Lih Ribas a 29 de Outubro de 2013 às 04:00
Comentário top.... mereceu aplausos.

De Sam Brasil a 29 de Outubro de 2013 às 23:36
Vai cer xati acim na PQP seu

insignificante.


De Fernando Melek a 30 de Outubro de 2013 às 01:42
Sam Brasil, você considera a pessoa insignificante e ainda se dá ao trabalho de escrever para ela?
Se fosse mesmo insignificante para você, os comentários ou mesmo a existência dessa pessoa não significariam nada para você.
Ainda assim, aqui está você, interagindo com aquele que nada te significa.
Posso ser insignificante para você, mas você é tolo para todos.

(Se for responder apenas com palavrões, por favor, poupe-nos desse desconforto. Se não tiver nada relevante para falar, evite mostrar apenas sua rudeza e grosseria, já tem demais disso por aqui. Não podendo ser original, pelo menos tente não ser igual aos piores.)

De José guilherme a 15 de Novembro de 2013 às 01:56
Cara, para de me fazer rir…
A discussão está melhor que o post…
\o/

De Fernando Melek a 15 de Novembro de 2013 às 03:03
José Guilherme (nome próprio é escrito com maiúsculas), "a discussão está melhor que o post" e você quer que pare?
Não será possível, mas obrigado pela participação!

De luiz a 30 de Outubro de 2013 às 00:02
o acento é agudo brother, fica a dica.

De Fernando Melek a 30 de Outubro de 2013 às 01:35
Obrigado pela dica, "brother".
Vou anotar aqui!

De jj a 30 de Outubro de 2013 às 04:11
 kkkkkkkkkkk amei ! 

De Anónimo a 30 de Outubro de 2013 às 11:32
O ASSUNTO AQUI TRATADO É OUTRO BANDO DE MERDA!
BANDO DE FRUTADO, SE SABE PORTUGUÊS ENTÃO VAI DAR AULA EM UMA UNIVERSIDADE OU CURSINHO.
AQUI O ASSUNTO É DEPILAÇÃO, BANDO DE FDP. CADÊ O CONTEXTO DO TEXTO E A INTERPRETAÇÃO? AQUI SE VIU CLARAMENTE A OPORTUNIDADE DE CORREÇÃO ORTOGRÁFICA, QUERO VER QUEM RECLAMOU ESCREVER UMA REDAÇÃO OU REDIGIR UM TEXTO GRANDE SEM ERRAR, BANDO DE MERDA!

se souberem das coisa, não é pra humilhar, sim orientar a pessoas próximas não na internet, VÃO PRA O MOBRAL, OU NÃO SABEM DO QUE SE TRATA?

De Fernando Melek a 30 de Outubro de 2013 às 15:08
Não respondo a anônimos, covardes não merecem falar comigo.
Mas preciso perguntar, o que é "BANDO DE FRUTADO"?

De Jéssica Mezadri a 26 de Novembro de 2013 às 14:11
Fernando Melek
Meu conselho para você é o seguinte: Crie um blog com o intuito de discutir erros da língua portuguesa ou algo do gênero. Não venha em um blog de humor de outra pessoa, que pode ter certeza a maioria do público não teve o estudo e o acesso a informação que você teve. Muitos vem aqui com o objetivo de se distrair e divertir, as vezes depois de uma jornada exaustiva de trabalho, e não querem ao comentar algo para valorizar e elogiar o trabalho do blogueiro, ter que a preocupação (que já tem muita durante a jornada de trabalho) em escrever tudo corretamente, além de os erros, muitas vezes, serem simples erros ao digitar que não foram notados. Quanto a seu argumento de que eles devem se beneficiar das correções para a melhora do português, só tenho a dizer que tem que ser uma escolha deles querer melhorar, pois como estudante de psicologia posso garantir que segundo muitas abordagens psicológicas, que bem nenhum fará, pois a motivação deles não está nesse objetivo e só fará com que se virem contra você, como visto aqui. Pense em um professor que tem que criar estrátegias para que seus alunos se interessem na matéria e não somente explicar e corrigir quando eles erram. O dia que eles tiverem o interesse de buscar o aprimoramento da linguagem deles, os mesmos podem ir em seu blog e pedir dicas e mini aulas que você pode disponibilizar neste espaço. Assim todos se beneficiam mutuamente, eles aprendem e você sacia sua vontade de ensinar.
OBS.: não precisa corrigir se eu errei algo, alguma concordância, ou erro de português, pois não tenho interesse no momento e o dia que tiver pode ter certeza que buscarei e visitarei seu blog se seguir o conselho que lhe dei com tanta humildade.

De Fernando Melek a 26 de Novembro de 2013 às 15:38
Jéssica Mezadri:

Não tenho interesse em seu conselho "no momento e o dia que tiver, pode ter certeza que buscarei".
Até lá, aguarde que eu te peça, antes de sair distribuindo.

De Fernando Melek a 26 de Novembro de 2013 às 15:46
Jéssica Mezadri, preciso perguntar:
Como psicólogo formado a quase duas décadas, professor universitário de psicologia, com 3 mestrados e 1 doutorado, gostaria que me citasse quais são essas "muitas abordagens psicológicas" às quais você se refere.
Acredito que sempre posso aprender um pouco mais, ainda mais de estudantes com a minha formação.

De Fernando Melek a 30 de Outubro de 2013 às 15:49
Nordan , é você??
Usando uma assinatura anônima?
Que vergonha, menino...

De Fabiiana a 14 de Novembro de 2013 às 19:02
Adorei o texto! ...Rindo bastante com os comentários! Fernandinho (MELEK ), se quiser me corrigir, pode. Você é o cara!!!

De Fernando Melek a 14 de Novembro de 2013 às 20:47
Nada a corrigir, Fabiiana. Também gostei muito do texto.
Obrigado pela simpatia.

De Lucy a 31 de Outubro de 2013 às 02:53
O fato de você saber sobre a ortografia brasileira não lhe faz melhor nem mais inteligente do que ninguém, se ela estivesse realmente interessada em corrigi-la, optaria pela descrição. E o que você fez foi tentar humilhar os ''seus iguais'', e isso não se faz! 
Portanto, ao invés de observar o erro alheio, procure se conter um pouco no que se refere a sua falta de respeito pelo próximo. Internet não é lugar de se corrigir pessoas que você nem conhece.

De Fernando Melek a 31 de Outubro de 2013 às 04:49
Lucy , é curioso você dizer que saber ortografia não me faz melhor que ninguém, quando eu nunca afirmei ser melhor que ninguém. Você falou isso, não eu.
E você diz que "internet não é lugar de se corrigir pessoas que você nem conhece."
Você me conhece?
Você está usando a internet, para corrigir alguém que você não conhece, dizendo que a "internet não é lugar de se corrigir pessoas que você nem conhece"? Lucy , se você olhar em meus outros comentários, verá que eu não xingo ninguém, mesmo os que, por falta de instrução ou vocabulário, acham que um palavrão lhes dá algum tipo de razão.
Mas em seu caso, sou obrigado a abrir uma exceção.
Ao tentar me dizer o que se pode ao não se pode fazer na internet, ao assumir para si o conhecimento das normas de uso da internet, mas principalmente ao se valer de um recurso que você alega estar errado, para me mostrar um erro, isso faz de você uma completa imbecil. 
Você realmente acha que a "Internet não é lugar de se corrigir pessoas que você nem conhece"? E ainda assim, você faz exatamente isso?
Você É uma imbecil.

De Lucimara a 2 de Novembro de 2013 às 16:02
Diz não xingar ninguém e chama a pessoa de imbecil? Acha que só palavreado chulo é xingamento? 

De Fernando Melek a 2 de Novembro de 2013 às 19:08

Lucimara, não tenho mesmo o costume de usar palavreado de baixo calão como parece ser o padrão por aqui. Se você se deu ao trabalho de ler minhas mensagens, sabe disso.
Também expliquei que, a despeito dessa minha postura, não xingar, me senti obrigado a abrir uma exceção, com a pessoa que, demonstrando imbecilidade, usou um recurso para combater o mesmo recurso.
Ainda assim, me refiro à imbecilidade oligofrênica. Não é mesmo minha responsabilidade se a pessoa não entende o significado real das palavras.
Minha explicação para a classificação da pessoa está no mesmo texto que você leu.
Seria útil que você lesse todo o texto e tentasse entender o que todas aquelas palavras, juntas, representam.
Ler parte de um texto e fazer um julgamento, pode não ser uma oligofrenia, mas também não é muito inteligente.

P.S. Você voltou aqui, para falar comigo, não pela imbecilidade da pessoa, mas porque achou que eu não deveria xingar alguém?
No meio deste mar de xingamentos contidos em todas s mensagens, você voltou para reclamar comigo?
Parece-me que sua diferença comigo se tornou pessoal, não conceitual. Recomendo-te que não ande por esse caminho, nada tenho contra você ou qualquer outra pessoa, a nível pessoal.
Se você, Lucimara, é a mesma pessoa que se chamou Lucy e usou um recurso para combater o mesmo recurso, volto a insistir que isso não é uma atitude coerente ou que demonstre inteligência, mas peço desculpas pelo meu palavreado e assumo o compromisso de não mais usa-lo com você. Não tenho mesmo uma diferença pessoal com você, afinal nem a conheço e sei que todos guardam defeitos e qualidades, normalmente muito mais qualidades que defeitos. 
Eu deveria ter classificado a opinião de imbecil, não a pessoa.
Peço desculpas e afirmo que isso não irá se repetir.


De Lucimara a 2 de Novembro de 2013 às 23:11
Não Fernando Melek. Sou a Lucimara e não Lucy. Se me pronunciei como Lucimara na primeira vez, não teria por que usar outro apelido. Respeito muito a opinião das pessoas e também me dói ver, ler ou ouvir a língua portuguesa se "assassinada". No entanto, respeito a condição e escolaridade de  cada pessoa. Meus pais mesmo não tiveram condições de estudar quando jovens e, depois de adultos, trabalharam muito para que os filhos pudessem ter acesso a boa educação. Por isso, não achei de bom tom a correção feita às pessoas dos primeiros comentários. Mas cada um tem uma opinião sobre corrigir ou não as outras pessoas. Só me pronunciei porque disse não xingar e estava xingando. Nada pessoal, nem te conheço.

De Fernando Melek a 3 de Novembro de 2013 às 00:06
Perfeito, Lucimara.
Então com dezenas de pessoas xingando, reclamando, corrigindo e ofendendo, além daquelas que realmente comentaram a crônica sobre a depilação, você resolveu se pronunciar porque EU disse não xingar e xinguei?
Bem, então sinto-me honrado!
Obrigado por sua opinião e interesse, essa é uma das boas coisas da internet. A chance de se conhecer pessoas interessantes.
Obrigado pela deferência!

P.S. Não considero o nível de escolaridade de ninguém como impedimento para o bom escrever.
Qualquer pessoa que consiga postar um comentário em uma publicação na internet, tem as condições necessárias para fazer uma correção de texto.
Isso é apenas uma desculpa para se escrever errado e eu não concordo com ela. Claro, é uma opinião e opção pessoal, e como todos aqui, uso de meu direito de me expressar. Consideravelmente, de forma bem menos destrutiva, se você tiver a paciência de ler todos por aqui.
O ponto aqui não é a escolaridade, e sim a intenção em se preservar uma cultura ou desconsidera-la e destruí-la. Eu sou a favor da preservação. Como, aliás, você também.

De Mariah a 31 de Outubro de 2013 às 12:28
Na verdade, o acento do "invés" é agudo, não grave :)

De Fernando Melek a 31 de Outubro de 2013 às 13:37
Na verdade, mais oito pessoas já me apontaram o engano, Mariah.
Mas agradeço a você também, a correção !

De Matheus Costa a 31 de Outubro de 2013 às 17:03
Fernando disse: "E invés tem acento grave no "e".

Não seria acento AGUDO?.
Mini aula de português:
Invés (acento agudo)
às 10h14min (acento grave)

De Fernando Melek a 31 de Outubro de 2013 às 19:15
Sim, Matheus Costa, você (bem como os outros 11) está certo, houve um engano aí.
Obrigado pela mini aula, já anotei aqui.

De Fernando Melek a 31 de Outubro de 2013 às 19:22
Sim, Matheus Costa, você está certo. Você e todos os outros 11 leitores que já me informaram.
Houve um engano aí.
Obrigado pela mini aula, já anotei aqui.

De Lucas a 31 de Outubro de 2013 às 23:18
Na verdade, Fernando, é muito desagradável não ter nada para acrescentar na discussão e ficar corrigindo os outros. Mas já que você inaugurou essa tradição aqui, vamos olhar seu comentário:
invés significa "ao contrário de", portanto a correção no caso seria o uso de "em vez de". E invés tem acento agudo, e não grave.

De Fernando Melek a 1 de Novembro de 2013 às 02:38
Lucas, se "é muito desagradável não ter nada para acrescentar na discussão e ficar corrigindo os outros" e ainda assim você vem fazer o mesmo, então você é uma pessoa muito desagradável, do mesmo tipo daqueles que combate.
Com o agravante que VOCÊ considera desagradável o que faz, o que o torna também, um idiota.
Com respeito às correções , agradeço sua boa vontade, anotei aqui.

De Ronaldo a 1 de Novembro de 2013 às 19:50
Complementando, "ao invés" se usa quando se trata de duas situações opostas. Por exemplo: "Ao invés de dormir, fiquei acordado". Logo a Senhorita Daiane deveria ter escrito: " (...) em vez disso (corrigir as pessoas), vá capinar um quintal..."

De Anónimo a 5 de Novembro de 2013 às 16:32
Fernando Melek , 
adorei seu comentário, elucidativo e bem humorado, mas é que às vezes a correção pode acabar "saindo" com um tom pejorativo e preconceituoso, por isso é tão delicado corrigir as pessoas, principalmente em público. O que claro, não justifica nenhum tipo de agressão verbal.
Voltando ao assunto do texto, achei fantástico. Dói muito e morro de vergonha. Acho que os homens não faziam ideia (de acordo com a novo acordo gramatical ideia não tem mais acento, ok?) do nosso sofrimento. É um bom motivo pra vocês valorizarem ainda mais uma depilação cavada, não é? rs...

De Fernando Melek a 5 de Novembro de 2013 às 17:49
Obrigado pela gentileza e sim, também gostei muito do texto.

De BAF a 6 de Novembro de 2013 às 23:18
^ acento grave
´ acento agudo

De Fernando Melek a 7 de Novembro de 2013 às 02:01
BAF , obrigado pela correção!
Vale a pena, entretanto, saber sobre o que está falando, quando for ensinar alguma coisa.

^ NÃO É acento grave, o nome desse é circunflexo.
` Grave
´ Agudo

Mas agradeço sua intenção, você tentava primar pela língua portuguesa, o que é válido.
Mas considere, também é válido aprender o português, antes de alardear conhecimento.

De Renata a 7 de Novembro de 2013 às 14:18
Na realidade, o acento que tem no "e" da palavra "invés" é agudo e não grave. #Ficaadica.

De Fernando Melek a 7 de Novembro de 2013 às 15:07
Sim, Renata!
Como você, algumas outras pessoas observaram o mesmo engano, obrigado pela dica, já anotei aqui!

De felipe a 7 de Novembro de 2013 às 20:24
E vc é tao inteligente que corrige os outros errado. Por um acaso vc sabe oq é acento grave?

De Fernando Melek a 7 de Novembro de 2013 às 21:19
Prezado Felipe, nome próprio (ainda mas o "próprio") é escrito com letra maiúscula.
Mas respondendo a sua pergunta, sim, eu sei o que é um acento grave. Algumas pessoas já corrigiram a minha desatenção, agradeço a você também!
O que eu não sei é o que quer dizer "vc", "tao" e "oq ".
Que língua é essa?
Você é um daqueles coitadinhos que acredita que, se é internet, não precisa escrever corretamente?
E vem ironizar a inteligência dos outros?
Parabéns!!

De Felipe a 11 de Novembro de 2013 às 01:39
Acento grave é quando ocorre o fenômeno da crase (à) e não o que você mencionou, que no caso é um acento agudo.

De Fernando Melek a 11 de Novembro de 2013 às 02:14
Mas pelo bom Deus, ainda tem gente falando desse "fenômeno"?
Bem, obrigado pela dica, já anotei aqui.

(Acento grave: Usado na fusão da preposição "a" com os artigos "a" e "as", com os pronomes demonstrativos "a" e "as" e com a letra "a" inicial dos pronomes "aquele, aquela, aqueles, aquelas, aquilo")

Novamente, obrigado por compartilhar cultura!

De Cleidiane Martins a 13 de Novembro de 2013 às 00:44
Estou perplexa com tanta grosseria vinda de uma pessoa só.
Menina, não leve a vida tão a ferro e fogo!
Depois que eu li um texto tão bacana e logo abaixo li seus comentários preconceituosos senti vontade de te bater pois você cortou o clima de riso que pairava no ar, mas em seguida me contive pois pensei que você não vale o tempo que estou gastando pra te deixar essa mensagem.
Sujeitinha ignorante, marrenta e preconceituosa saiba que você está passando vergonha por corrigir a ortografia nesse contexto informal.
Esse não é seu lugar, talvez devesse seguir os conselhos da colega acima e arrumar uma capina, ou então ir direto pro campo pois lugar de vaca é no pasto. Pronto falei.

De Fernando Melek a 13 de Novembro de 2013 às 07:32
Sei que a Cleidiane Martins não está falando comigo e sim com alguém do sexo feminino.
Ainda assim, ela é um ótimo exemplo do que acontece quando alguém não tem a cultura suficiente para discutir um argumento: 
Primeiro ela explica "como" a pessoa deve agir (como se fosse ela a guardiã das verdades comportamentais da vida!!) e depois, é claro, ela agride a pessoa!
Mas nada sobre o argumento em si. Apenas sobre o que ela acha correto e alguns impropérios, que ela acredita poderem substituir sua falta de verbo. 
Vai mal, vai muito mal...

De José Schwartz a 24 de Novembro de 2013 às 16:09
Querido Fernando! você deve ser virgem ainda.
Relaxa cara, vai curtir sua vida, vai transa com alguém, e para de se importar com coisas que você jamais conseguira mudar! pelo menos não em um site de humor! SE LOCALIZA MEU AMIGO!

De Fernando Melek a 24 de Novembro de 2013 às 17:03
Sr. José Schwartz:
Primeiro de tudo e antes de mais nada, "Querido" e "meu amigo" são liberdades que eu não lhe concedi, ponha-se no seu lugar.
Segundo, por qualquer razão que eu desconheço, o senhor parece saber de minha vida e se deu ao direito de me aconselhar.
Dispenso seus conselhos, eles não são relevantes nem solicitados.
Também não é de meu interesse o que o senhor acha que pode ou não ser mudado. Novamente lhe peço, ponha-se em seu lugar.
Sua fixação com sexo, por mais curiosa que seja, a nível paleontológico, não é de meu interesse e mesmo que o senhor ache válido expor seus problemas publicamente, eu peço que me exclua de sua necessidade de ser avaliado.
Com respeito ao seu último e não solicitado conselho, sim, tento sempre me manter localizado.
O senhor, entretanto, poderia se valer de sua própria cultura, que tão gratuitamente expõe e realmente se colocar em seu lugar.

De Carla a 26 de Novembro de 2013 às 21:07
Na verdade, você também está equivocado. O correto seria "em vez de" e não "ao invés", pois não há ideia de oposição entre os termos. 

De Renata C. a 27 de Novembro de 2013 às 07:00
Excelente texto! As palavras refletem exatamente o que pensamos e sentimos no momento de depilar uma virilha cavada.
Agradeço a todos que comentaram e me fizeram rir bastante em plena madrugada. Estou a mais de uma hora e meia lendo.

Pessoal, notei que não foi o Fernando quem começou a correção ortográfica/gramatical e sim outros dois colegas e um terceiro baixando o nível da conversa.
O Fernando entrou com um ótimo senso de humor. Podemos notar que ele "da o tom da graça" a todo o post.
Algumas contribuições sobre o português também foram bem empregadas por outros colegas.

Parabéns a escritora do texto e ao Fernando! Vocês escrevem muito bem!

# Fernando, talvez alguns o critiquem pois não possuem o excelente dom da comunicação escrita e do bom humor que você tem. Será inveja?
Adorei você. E se for solteiro/separado, terei grande prazer em conhecer você e sua mãe.
Renata, 42

De Fernando Melek a 27 de Novembro de 2013 às 12:18
Olá Renata C.
Gostaria de fazer uma pequena correção , o texto não foi escrito por uma mulher e sim por "J. Miguel", escritor brasileiro e carioca, amigo pessoal meu.
 Agradeço muito a gentileza e simpatia direcionadas a mim, você é uma ilha de carinho neste mar de inconformidades.
Obrigado!

De Marcinho a 26 de Outubro de 2013 às 00:06
Não se preocupa não, pois o que tem de idiota no mundo, mal amado, que vira professor de português do dia para noite não está no blog. Tem homem que também faz depilação e por isso vivem com ódio de tudo e de todos. Deviam experimentar tirar a cueca pela cabeça para vê se melhoram de vida.

De Fernando Melek a 27 de Outubro de 2013 às 23:25
Marcinho , você sugere retirar a cueca pela cabeça para tentar melhorar de vida?
Por mais absurda que possa parecer a proposta, fale mais sobre isso.
É por experiência própria ou alguém lhe disse que funciona?

De Marcinho a 28 de Outubro de 2013 às 16:21
Porquê ao invés de me perguntar, você não experimenta? Faz o teste, capaz até de você passar a gostar e querer fazer todos os dias. É melhor um monte de cuecas rasgadas do que um bando de bestas mal amadas.

De Fernando Melek a 28 de Outubro de 2013 às 17:04
Marcinho, agradeço sua sugestão mas me parece meio bizarro. 
Vou ficar apenas com sua opinião mesmo.
Mas parabéns, não parece algo fácil de se fazer!!
Você aprendeu só ou algum amigo mais próximo te ensinou?

De Marcinho a 1 de Novembro de 2013 às 14:24
Sim, aprendi com a melek enta da sua mãe.

De Fernando Melek a 1 de Novembro de 2013 às 15:22
Outra piadinha com meu sobrenome!!!
Que original!
E culto!!!
Parabéns, Marcinho, está melhorando muito!!

De Marcinho a 1 de Novembro de 2013 às 16:33
Por nada. A gente sempre se enforça pra ser o mais original possível e não fazer melek a demais.

De Fernando Melek a 1 de Novembro de 2013 às 16:38
HE HE HE !!
De novo?
Marcinho, hoje você está impossível, menino!
Muito engraçado!
Cada trocadilho melhor que o outro!
Deveria trocar o post da depilação pelos seus comentários!!
Muito bom mesmo, original, criativo!
Parabéns!!

De Fulerage a 26 de Outubro de 2013 às 05:02
Vai capinar uma virilha que o mercado tá aquecido! kkkk

De Anónimo a 28 de Outubro de 2013 às 18:35
KKK. Bem feito!

De Augusto a 16 de Novembro de 2013 às 22:44
Também acho tosco quem corrige os outros sem ser solicitado sua opinião.

De Anónimo a 23 de Novembro de 2013 às 19:38
que tal começar pelo teu capo de futebol com moitas de junco???

De Jeferson Caetano Arante a 27 de Outubro de 2013 às 03:59
... é, que, ela, ta, comendo, pipoca, sabe,? aí, ela, faz pausa, entende,? deve, ser, loira, ou burra mesmo, da no mesmo, entendeu,?   rsrs.

De Alexandre a 24 de Outubro de 2013 às 16:30
Deveria responder usando o termo "ilario" entre aspas, e a conjunção "é" não leva a vírgula de forma anterior.

De Ester a 24 de Outubro de 2013 às 22:08
Pior do que a pobre coitada da moça que só queria dizer que gostou do conto é alguém tentar corrigir ela dizendo que "é" é conjunção... "É" é verbo, rapaz. Verbo "ser". Eu sou, você é, ele é.
No seu caso, você "é" ignorante...

De Anónimo a 24 de Outubro de 2013 às 23:47
Concordo! cara mais idiota pra que render tanto assim afinal em rede social quem sta preocupado com escrita...

De Fernando Melek a 25 de Outubro de 2013 às 06:11
As pessoas que sabem escrever correctamente (ou corretamente), aquelas que prezam a língua mãe, aquelas que tentam preservar a própria imagem, na verdade, muitas pessoas.
Surpreendente mesmo é existirem pessoas que defendem o errado, a ignorância, o desconhecimento, a falta do saber!

De Ione Borges a 25 de Outubro de 2013 às 12:52
Olá querido Fernando, como disse a PROFESSORA DE PORTUGUÊS acima, existe uma linguagem chamada formal e outra chamada coloquial, esta última usada em internet e conversas tidas pessoalmente. A primeira é a que você está, inutilmente, tentando mostrar que entende! Pessoas que gostam da língua portuguesa e a usam formalmente merecem prestígio, mas corrigir os outros dessa forma é extremamente desnecessário, ainda mas quando se trata de uma pessoa que acabou de ofender uma professora. 
ps: sua língua mãe é o tupi, se você for brasileiro. 

De Fernando Melek a 26 de Outubro de 2013 às 03:08
Prezada Ione Borges:
"Querido" não, que eu não lhe dei essa liberdade.
Apenas porque estamos na internet, não tens o direito de me assediar.
O que lhe parece "extremamente desnecessário" não se torna "extremamente desnecessário" apenas porque você o quer.
Não julgue  ser sua opinião a verdade inquestionável de todos.

De ANÔNIMO a 26 de Outubro de 2013 às 13:09
 Rapaz, vai procurar o que fazer idiota, deixa os outros escreverem errado, vc não é professor de ninguém, pai ou mãe seu abestalhado. Quer ser metido a inteligente e acaba escrevendo errado seu FERNANDO BURROOOOOOOOOO.

De Fernando Melek a 26 de Outubro de 2013 às 21:30
Anônimo?
Bem, desculpe-me, prefiro não responder a covardes.

De ODEIO GENTE COMO O FERNANDO a 27 de Outubro de 2013 às 15:55
VAI TOMAR NO CU SEU ANIMAL, INCONVENIENTE, DESAGRADÁVEL!! SERÁ QUE VC TEM AMIGOS?? ACREDITO QUE NÃO, OU MELHOR, CERTEZA QUE NÃO! AH, SÓ PARA NÃO ESQUECER: VAI TOMAR NO CU!!!!!!!!!!!!!

De Fernando Melek a 27 de Outubro de 2013 às 18:28
Com este linguajar, você também deve ter alguns problemas em arrumar amigos, não é?
Isso explica porque você está aqui, na internet, batendo boca com um desconhecido, no lugar de estar com seus amigos.
De minha parte, já me explicou que "com certeza" não tenho amigos.
Qual a sua desculpa?

De Nana a 26 de Outubro de 2013 às 06:10
Deveria ter um "curtir"aqui...

Esse Fernando estudou ortografia, passou batido no processo comunicativo, rolou os olhos para a acentuação, ignorou a existência da variação lingüística e arrumou briga com as figuras de linguagem.


Cara. você é um "pé no saco", arcaico e redundante.

Corrigir com o intuito de ensinar é totalmente diferente do que você fez e apoiou. Vocês foram prepotentes, arrogantes e grosseiros com a moça.

Ps: Linguagem formal tem hora e lugar para ser usada. Definitivamente, não será em um Blog. A não ser, é claro, um que se tenha como tema a  forma culta da Língua Portuguesa e, ainda assim, se poderá escrever em linguagem coloquial de internet por se tratar de blog. Entendeu ou quer que desenhe?

De Fernando Melek a 26 de Outubro de 2013 às 15:29
Nana, é você quem decide quando uma linguagem deve ser usada?
E você, com essa opinião egocêntrica vem falar em redundância?
Francamente...

De Kamila Teixeira a 25 de Outubro de 2013 às 13:23
Pelo que entendi, você teve a intenção de dizer que você preza pelo saber. Então comece a SUA busca pelo saber! Estes seus dois curtos parágrafos estão completamente sem coesão e sem coerência. Depois que você começar a saber de algo, aí sim, fale sobre o "saber". A internet é um meio de comunicação! Ninguém aqui está fazendo prova de português! E você, pelos seus erros, logo se percebe que não é professor nem entende de português. Coloque-se no seu lugar e seja um pouco mais humilde.

De Fernando Melek a 25 de Outubro de 2013 às 16:57
Entendo. Sem coesão e sem coerência.
Será culpa minha que você não consiga interpretar textos?
Acho sempre muito engraçado, pessoas arrogantes pedindo humildade.
Aprenda a escrever, isso vai ajudar muito o seu entendimento do texto.

De LISI a 26 de Outubro de 2013 às 20:49

Ñ sei se ri mais do texto da depilação ou da guerra que se criou por causa de um comentário inofensivo de uma moça que inocentemente quis elogiar o Blog... SÓ SEI QUE RI MUUUUUUITO MEEESMO !!!!    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK......

De LC a 27 de Outubro de 2013 às 09:50
kkkkkkkkkkkkkkkk Concordo consigo. Há dez minutos que rio ao ler os comentários. Isto é melhor que um filme cómico. Tiro o meu chapéu à autora do texto e à Vera, cujo comentário eu percebi perfeitamente, e, com o qual concordo, pois ela vivencia isso todos os dias.


Fernando!, por favor, corrija, u meu testo e informe-me se cumeti algum êrro. Sintu-me inseguro. Muinto Gráto. (ou è gràto).


Observação: Não fiz a correção ortográfica porque dá muito trabalho carregar no botão abaixo.

De Fernando Melek a 27 de Outubro de 2013 às 18:30
LC, fiz a correção do texto e está perfeito, completamente coerente com você. Parabéns!!

De carlos nasck a 27 de Outubro de 2013 às 07:38
ora,ora... também não é estes seus e sim esses seus, ja que a pessoa não está ao seu lado!!

De Aninha a 29 de Outubro de 2013 às 19:51

Perfeita colocação!! O sujeito quer convencer  todos que uma sumidade em conhecimento  de ortografia.. Simplesmente ele é um desagradável carente, além de muito cansativo

De Caroline a 25 de Outubro de 2013 às 14:33
Chato mesmo é esse Fernando MelekA escrevendo CORRECTO ou CORRETO. Você é brasileiro ? Então é CORRETO que se escreve. Povo besta, o blog posta uma crônica engraçada e nos comentários só lemos pessoas arrogantes, mal amadas e egocêntricas. Olhem para seu rabo antes de falar do alheio (bem apropriado o termo rabo nesse post). Querem ensinar ? Vão dar aulas (se realmente forem aptos a isso) em comunidades carentes, à crianças que realmente precisam e querem APRENDER.

De Fernando Melek a 25 de Outubro de 2013 às 16:58
Vejam, uma piadinha com meu nome!!
Que original, que criativo!
Obrigado por seus conselhos e atenção!

De Caroline a 25 de Outubro de 2013 às 17:22
Desculpe Fernando por escrever Meleka...Não consegui resistir a vontade dessa piadinha sem graça e com cara de "coisa de criança" que todos já fizeram e/ou já escutaram...Inclusive, ser corrigido é mais ou menos isso (desde que não seja professor), há um constrangimento bem grande. Por isso minha indignação. Para que constranger pessoas em um blog que postou um conto tão engraçado? Ps:os conselhos não foram para você e sim para quem fica discutindo gramática com interesse de sustentar o ego e não em ajudar. Espero não ter magoado ninguém, como muitos podem ter magoado ou até mesmo envergonhado a Querida do "Ilário".

De Diana a 27 de Outubro de 2013 às 09:37
  Ó FERNANDO, VOCÊ DEVE-SE ACHAR REI DO MUNDO, NÃO?
JÁ VIU ESTA GENTE TODA CONTRA SI PELA SIMPLES RAZÃO DE VOCÊ ESTAR A SER ARROGANTE E ACHAR-SE MAIS QUE OS OUTROS, SÓ PORQUE UNS ERRARAM AQUI OU ACOLÁ A ESCREVER E VOCÊ RECONHECEU O ERRO... SINCERAMENTE MIGO O QUE ESTÁ AQUI EM QUESTÃO É O TEXTO QUE A RAPARIGA ESCREVEU PARA PARTILHAR COM OS OUTROS A SITUAÇÃO QUE VIVEU.
  E JÁ AGORA SE ESTÁ TÃO INCOMODADO PELO O FACTO DE SE TEREM REFERIDO A SI COMO 'QUERIDO' OU COMO ACIMA ME DIRIGI A SI 'MIGO' DENUNCIE, APRESENTE UMA QUEIXA DE ASSÉDIO, PARA VER SE VAI A ALGUM LADO. ENFIM!
  E FIQUE VEM CLARO QUE ISTO NÃO SE TRATA DE UMA OPINIÃO, TRATA-SE DA REALIDADE QUE SÓ VOCÊ NÃO QUER ACEITAR.
  APENAS OLHANDO PARA A FORMA COMO VOCÊ SE DIRIGE ÁS OUTRAS PESSOAS A TENTAR CORRIGIR OU SIMPLESMENTE ALERTAR PARA O ERRO QUE COMETERAM, PODEMOS CONCLUIR QUE NÃO TEM QUALQUER TIPO DE MORAL PARA ISSO, PORQUE APESAR DE ESCREVER CORRETAMENTE CONSEGUE SER UM INDIVIDUO EXTREMAMENTE CRUEL E ARROGANTE. 
 RESPONDA O QUE QUISER PARA SE DEFENDER, POIS ISSO NÃO ALTERA A REALIDADE DA SITUAÇÃO. DIGA QUE NÃO CONCORDA COM A MINHA OPINIÃO, DIGA QUE EU ERREI NISTO OU NAQUILO A FALAR CONSIGO, DIGA QUE EU O ASSEDIEI... FAÇA O QUE ENTENDER PORQUE DEPENDENDO DO MODO COMO VOCÊ IRÁ REAGIR A ESTE COMENTÁRIO ( E COMO ANTERIORMENTE REAGIU A OUTROS ) É QUE SE PODERÁ VER O TIPO DE PESSOA QUE O FERNANDO É, NÃO QUERENDO ESTAR A FAZER JUÍZOS DE VALOR DE NINGUÉM, MAS NESTE CASO O FERNANDO NECESSITA REALMENTE DE OUVIR A OPINIÃO DOS OUTROS EM RELAÇÃO AO MODO COMO AGE!
 E QUANTO AO ACORDO ORTOGRÁFICO, A PARIR DO MOMENTO QUE ESTE ENTROU EM VIGOR OU VOCÊ ESCREVE TUDO DE ACORDO COM ELE, OU ESCREVE NA MANEIRA ANTIGA. NUNCA DAS DUAS FORMAS, MESMO QUE SE ENCONTRE DENTRO DE PARÊNTESES. 
 CUMPRIMENTOS, E SE ERREI EM ALGUMA COISA, PEÇO DESCULPA!

De Fernando Melek a 27 de Outubro de 2013 às 18:36
Sempre bom conversar com pessoas que sabem o que é "a realidade" e nos afirmam isso.
E ainda chamam a outros de arrogantes...
Não vejo razão alguma em me defender, até porque não acho que você esteja me atacando, diretamente.
Você ataca um conceito, o que é de seu direito.
Sua opinião foi considerada.
Não vejo em sua opinião na a desculpar, já que não é de minha alçada desculpar a opinião de quem quer que seja.
Ainda assim, obrigado pela mensagem sem agressões.
Mais alguns por aqui poderiam aprender com voce.

De cidinha santos a 25 de Outubro de 2013 às 18:08
tem razão Caroline,a moça levou tanto tempo p/ escrever e elaborar
  uma crônica  e ninguem nem siquer comentou sobre o assunto.
Criou-se na verdade foi uma discursão sobre certo e errado!
 Não sei mais do que dou risada!!!
E esse cara é chato mesmo!  concordo c/ vc
Ele quer ir pra galera!

De G. Souza a 25 de Outubro de 2013 às 22:28
Meu sais! Um mundo de comentários sobre erros de português e a criatura me escreve "siquer" e "discursão"! Sequer e discussão. fofa! E que preocupação ridícula desse povo com constrangimento para quem está sendo corrigido? Ninguém conhece ninguém nessa titica! Helloooo!!!

De Ju a 25 de Outubro de 2013 às 20:41
kkkkkkkkkkkkkkkk Misericórdia, minha gente! Estou rachando de rir dos comentários e correções. Adoro barraco "cult"! kkkkkkk

De lisi a 28 de Outubro de 2013 às 12:50
Já se passaram 2 dias e continuo não resistindo a tentação de voltar aki   me divertir e rir muuuuuito. Uhuuuuuuuu....e a festa segue.....Já vi muitas brigas, mas virtual?? Com esta dimensão? Nunca!!!!! KKKKKKKKKKKKKK...mais divertido que assistir a um CIRCO !!!!!!! (já ía esquecendo, obrigado galera por me proporcionarem estes momentos de alegria)KKKKKKKKKKKKKKKK

De Bia C. a 6 de Novembro de 2013 às 23:15
Eu acabei de ler essa história hoje e já tinha morrido de rir, aí foi ver esta guerra nos comentários, tive que ressuscitar pra morrer um pouco mais :P Prepotência é o máximo, dá pé a um show... :)

De Ester a 31 de Outubro de 2013 às 18:09
Quem preza preza por algo. No caso você não preza pela língua Portuguesa...

De Fernando Melek a 31 de Outubro de 2013 às 19:13
"Quem preza preza"???
Acho que falta uma vírgula aí, para dar sentido à frase.
Vamos fazer um esforço e prezar pela língua portuguesa!

De Carlinhos a 1 de Novembro de 2013 às 08:15
Vixe!!
Devia ter ficado quieta, tia...

De João a 25 de Outubro de 2013 às 02:21
conjugação verbal. Não se conjuga outra coisa que não verbos.
o cara não está errado, apenas abreviou e você é implicante.

De Creuza a 25 de Outubro de 2013 às 19:52
Tem "conjugação carnal", anta! Tipo: eles tão em conjugação carnal!

De Kamila Teixeira a 25 de Outubro de 2013 às 13:12
Boaaaaaaa!!!

De Luiz Claudio a 25 de Outubro de 2013 às 14:57
Não existe conjugação de verbo com utilização do "você". 

De Fernando Melek a 28 de Outubro de 2013 às 08:47
Alexandre, não sei como ficou pelo novo acordo ortográfico, mas me parece que "é" é verbo, não conjunção. Se eu estiver enganado, peço desculpas por mais um erro bobo.

De osmar a 25 de Outubro de 2013 às 19:10
Ela é depiladora, não é professora!! kkkkkkkkkkk , mas concordo, é deprimente o que estão fazendo com nossa lingua!!No facebook então, demais!!!

De Andreia a 26 de Outubro de 2013 às 02:55
Ai jente, voçes são muinto chatos! Porque fica corrijindo a mossa? Uns tiverão aceso ao encino, outros não!! Qual o pobrema? Eu tive aceso a iscola e nem por isso fico corrijindo os outros... voçes são muinto é chatos isso sim! Pare de discuti e vamos ri da piada!

De Gislaine a 28 de Outubro de 2013 às 02:30
Tá sertissimo, conkordo plenamenti

De Anónimo a 27 de Outubro de 2013 às 13:11

Não custa verificar a ortografia antes , né ??  rsrs  Tá dificil ver o Português respeitado na internet !  Nossa , esse pessoal não LÊ !!!!

De nordan a 30 de Outubro de 2013 às 11:38
AO INVÉS DE COMENTÁRIO DE PROF (A): DE MERDA, COMENTE SOBRE O ASSUNTO.
EDUCAÇÃO E PROFISSIONALISMO OU ÉTICA, VOCÊ NÃO TEM, E O ASSUNTO AQUI É DEPILAÇÃO.
SE FALAS OU ESTA, ESTÃO, INCOMODADOS COM A GRAFIA DE QUEM ESCREVE, VÃO PRA ACADEMIA DE LETRAS, QUE VOCÊS NÃO PASSAM NEM NA CALÇADA, BANDO DE FDP.
precisam é voltar pra o MOBRAL, que nem sabem do que se trata, pelo menos a maioria.
o saber é para edificar, não para humilhar, se sabe demais soque!
vá estudar, pra virar ministra, ministro ou sabe alguém de vergonha!

De Fernando Melek a 30 de Outubro de 2013 às 15:46
Honestamente, tenho uma dificuldade imensa em entender o que essa pobre criatura escreve!
Não tem pontuação, não tem coerência, seu maior e mais usado predicado é o baixo palavreado, as sentenças não tem sentido ou conexão umas com as outras.
E ainda tem aqueles que reclamam quando corrigimos os outros!
Vejam a necessidade desse pobre infeliz, que não consegue se expressar, por mais que tente!
E são justamente esses, que mal conseguem se expressar, que acham que podem determinar regras, que dizem como os outros devem agir.
Evitem essa postura, leitores. 
Xingamento é a saída fácil, usada pelos covardes e ignorantes.
Nobre é conseguir se exprimir e ser entendido.
A pobre alma não consegue nem se decidir pelo uso de maiúsculas ou minúsculas.
Se ainda duvidam de mim, reparem na última linha desta sofrida mensagem, que se inicia com uma letra minúscula.
"vá estudar, pra virar ministra, ministro ou sabe alguém de vergonha!"
Falando sério, o que é isso?
Nordan, por favor, não leve a mal aqueles que aqui o corrigem.
Nossa intenção é justamente ajudar pessoas como você, com dificuldades em se expressar na língua portuguesa.
Se você conseguir enxergar além e considerar isso como ajuda e não como ataque, poderá aprender alguma coisa e se tornar uma pessoa melhor.
Talvez chegue o momento em que você consiga expressar o que pensa e sente sem recorrer ao recurso dos incultos, que é o xingamento e a agressão.
Todo o meu apoio ao seu esforço!

De Tatine a 30 de Outubro de 2013 às 23:17
e pq vc perdeu seu rico tempo lendo o que ñ entende?
vc fugiu da curtição do texto que era para fazer rir de um caso de descoberta ai vc com sua sabedoria veio cheio de correções e critica.
...para que tá feio,Fernando

De Fernando Melek a 31 de Outubro de 2013 às 01:36
Olá, Tatine.
Então você desaprova o fato de eu "fugir da curtição" do texto e ler os comentários, mesmos os incompreensíveis?
Este é um direito que você concede apenas a si mesma?
Desculpe se não respeito sua opinião, mas a história já nos provou o quão ridículo é o pensamento que proíbe aos outros o que permite a si mesmo.
Mas fiquei feliz com sua mensagem. Não só você entendeu o valor de meu (rico) tempo como mesmo alegando inconformidade com minha atitude, você reproduziu a mesma, e cá estamos nós, conversando.
Obrigado pelo seu tempo e por sua opinião.

De henrique a 24 de Outubro de 2013 às 06:38
kkkkkkkkkkkkkkk vcs ai nao perdoam a burrinha ai Ç até, mais, aqui, blz? ILário haeughuaehiugae

De leila franco a 24 de Outubro de 2013 às 15:47
Vamos tirar sarro das pessoas que não puderam estudar, assim a gente se sente com mais valor...

De Anônima a 24 de Outubro de 2013 às 18:30
Não pôde, ou não quis?
Esse vitimismo é hilário! Com "h". Como sempre.


Não estudou? Nunca é tarde para começar. Vivendo e aprendendo...

De leila franco a 24 de Outubro de 2013 às 18:36
Você que é uma pessoa tão inteligente e superior, porque estudou, deveria saber que o anonimato é vedado pela constituição federal. 

Mas enfim, até para ser ignorante e superior tem gente que precisa se esconder na internet.


Nunca é tarde para começar a aprender um pouco de humildade e compaixão.


Boa sorte ai com a sua vida de palavras ortograficamente perfeitas (e provavelmente corrigidas pelo verificador de ortografia do blog) e caráter vazio. 



De flavia a 24 de Outubro de 2013 às 18:53

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk... amei a resposta

De Ricardo Celentano a 24 de Outubro de 2013 às 19:58
hauahuhauahuahuahua amei sua resposta.... parabéns, o mundo precisa de pessoas que se mostram e tem humildade de ensinar, não apenas corrigir....

De Anónimo a 24 de Outubro de 2013 às 21:18
Boa resposta.hehe

De Rocks a 24 de Outubro de 2013 às 23:51
Pois é, se o povo fizesse correções tentando realmente ensinar e talz... mas a galera só tenta botar os outros pra baixo mesmo. Um dia ainda vão aprender que o fato de ter sido "educado" (depende MUITO do sentindo do educado nesse caso) formalmente não faz ninguém melhor nem traz mais sabedoria.

De Paulo Pinheiro a 25 de Outubro de 2013 às 00:19
"O que ama a correção ama o conhecimento, mas o que aborrece a repreensão é um bruto." (Provérbios 12:1).

A propósito... você acha mesmo que apenas dois nomes te identificam na INTERNET? Não é muito mais do que um para-anonimato.

De Roberval Fontes a 25 de Outubro de 2013 às 06:42
Na grande verdade, a constituição federal não veta o anonimato de forma veemente sucinta, o que quer dizer que ele é até muito bem visto em alguns casos, como por exemplo as denúncias feitas contra atos ilícitos. Quanto a ficar corrigindo as pessoas, não existe coisa mais chata que isso mesmo. Para ser sincero, não interessa se não teve oportunidade ou vontade de estudar, o que interessa é que todos somos iguais e vamos para o mesmo lugar depois de morrer, a terra.

De Eu a 25 de Outubro de 2013 às 11:24
Isso é tudo desculpa. Se ela postou, ela foi alfabetizada e sabe escrever. No mínimo concluiu o fundamental I, logo, saberia consultar um dicionário. E se sabe usar internet, significa que seu grau de falta de estudos não é tão grande assim, logo é desleixo mesmo.

De renata a 25 de Outubro de 2013 às 12:01
isso é classe.. inteligencia e delicadeza juntas.....

De Gi Janis a 24 de Outubro de 2013 às 20:37
A histórinha é oteeema!!!  e a anonima ai é uma Tosca infeliz!!!!!! As demais me desculpe pela expressão...

De Anônimo a 27 de Outubro de 2013 às 01:22
Cê não tem vergonha de só fazer comentários anónimos? Cresça, seja gente!

De Marcia a 24 de Outubro de 2013 às 18:23
Agora é todo mundo professor de português né ?
Bando de desocupado...

De Anônima a 24 de Outubro de 2013 às 18:32
Marcia é muito ocupada.

De Fernando Melek a 25 de Outubro de 2013 às 06:14
Marcia acha que para saber falar e escrever corretamente o português é necessário ser desocupado. 
Marcia é uma pessoa ocupada.
Marcia não conhece muito da língua portuguesa.

De G. Souza a 25 de Outubro de 2013 às 14:49
Fernando! Ótimo senso de humor, até para corrigir! E corrija mesmo... Escrever errado é um problema. Mas problema ainda maior é acharmos ruim ou desnecessária a correção ! A internet serve para se difundir um mundo de coisas, muitas das vezes inúteis. Que sirva também para o aprimoramento da escrita por parte daqueles que sofrem de deficiência nesse setor ! Abraço! E se acharem erros no meu texto, corrijam à vontade! Desde já agradecido!

De izabela a 25 de Outubro de 2013 às 17:52
Pessoas...estou passada como uma simples palavra ilário " escrita de forma incorreta deu mais ibope do que o texto da depilação!!! 
Triste de saber que as pessoas  tem acesso aos meios de comunicação mas ainda não aprenderem a usá-lo, isso só confirma que o  Brasil é um país de analfabetos funcionais. As pessoas que, mesmo sabendo ler e escrever um enunciado simples, como um bilhete, por exemplo, ainda não tem habilidade de leitura, escrita e cálculo necessário para participar da vida social em suas diversas dimensões: no âmbito comunitário, no universo do trabalho e da politica, por exemplo.

De Rodrigo a 26 de Outubro de 2013 às 17:52
É inacreditaveu comu as pessoa gosta de discuti, um simpres erru ortografico gerar tanta discuçao e xingamento...so tenho uma palavra pra todus voces que discutiram acima: FO-DA-SE! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

De LC a 27 de Outubro de 2013 às 10:04
Caru Rodrigo, o seu testo istá cheio de erros. Sintu-me ofendido com tanta ignuramcia. kkkkkkkkkk

De Cláudia a 27 de Outubro de 2013 às 03:18
Concordo em gênero, número e grau. Não é pelo fato de estar em um canal de comunicação informal, que se deve "escrever errado". Ter vícios de escrita, com abreviações tipo "vc", "qdo", etc. é normal, até pela velocidade que as informações pedem que sejam passadas, mas daí a escrever errado com essa proporção? Ninguém aqui é perfeito no português, mas a correção deve ser vista com bons olhos, pois não se aprende apenas estudando, e sim tendo os acertos dos outros como base... Lendo essa discussão toda, percebo o quanto a internet pode ser maléfica, mas ainda resta um fio de esperança, quando aparecem pessoas que "lutam" pelo que é correto (nesse caso, o mínimo de linguagem escrita decente). Corrigir não é denegrir a pessoa, pelo contrário, é mostrar que ela pode ser melhor... Eu vejo a não correção como querer deixar o outro na ignorância... Eu não sou perfeita no meu português, e aprendo todos os dias, mas quando eu vejo alguém errando, eu corrijo sim... É meu dever, por saber que está errado. Pior seria deixar a pessoa na ignorância e na repetição do erro, achando que está correto...

De Silvana a 28 de Outubro de 2013 às 02:20
Oi Claudia, concordo absolutamente com você e outras pessoas que defendem de maneira respeitosa a questão da preservação da língua portuguesa e todos os outros elementos de utilidade pública. No entanto, sugiro que você escolha uma palavra mais adequada do que "denegrir" que em seu primeiro conceito (dentre outros) é "tornar negro" e daí entra outras questões racistas incutidas. Isso é só uma sugestão e uma maneira de acrescentar algo ao seu vocabulário, se você quiser, é claro... Procure substituir palavras e expressões desse tipo para que você tenha mais credibilidade em colocações como esta. Vale ressaltar, que não sou melhor nem pior que ninguém, mas estou aqui para tentar colaborar. E não fazendo o papel de advogada do diabo (ao se referir especialmente ao Fernando), acho que independente de isso aqui ser ou não um blog, maior que tudo isso é o fato que devemos aprender a RESPEITAR a liberdade de expressão. Portanto, pessoas que precisam agredir com palavras as outras, para se fazer entender ou para se desfazer de uma opinião, acredito eu que é algo de profunda falta de educação, além de repugnante. ;)


De Cláudia a 2 de Novembro de 2013 às 19:45
Oi, Silvana. Obrigada por me mostrar essa variação da palavra "denegrir". Aprendemos todos os dias. Nunca atentei para isso. Valeu mesmo.:). E quando eu disse que concordo com as colocações do Fernando e outros, estou me referido as relacionadas às correções, apenas. Toda essa discussão me lembra "O mito da Caverna" de Platão. Quem tiver interesse, leia, pois retrata exatamente a relação do conhecimento com a ignorância (aqui a ignorância está retratada com a falta do conhecimento, não com a falta de educação). Recomendo para muitos, aliás...:)

De Letícia a 30 de Outubro de 2013 às 12:34
Kkkkkkk.... Vc deve ter uma vida de merda pra ficar aqui corrigindo e ofendendo as pessoas. Como se falasse tudo certo. Kkkkkk....
Tem 47 anos e todos os argumentos são: "Sua mãe sabe que está falando isso? Acho q ela não gostaria" Aposto que mora com a mãe até hoje.
Solitário, arrogante e rancoroso.
Tenho pena de vc...
Rsrs

De Fernando Melek a 30 de Outubro de 2013 às 15:26
Olá, Letícia, obrigado pela sua opinião.
Lamento que minha preocupação com a tristeza da mãe do rapaz de boca suja tenha te incomodado.
Mas ainda acho surpreendente a necessidade de alguns em falar palavras de baixo calão. Estou seguro que você, uma pessoa tão educada, de boa família e autônoma , consegue expressar uma opinião para além do baixo palavreado.
Admirei profundamente seu comentário sobre o texto, parabéns.
É sempre um alívio ver pessoas centradas e cultas, que conseguem diferenciar os assuntos com tamanha sabedoria e fazer análises tão profundas.
Novamente obrigado!
Considerarei fortemente seus atentos e preocupados conselhos, acredite que sua sabedoria e educação não foram empregadas e expressadas aqui em vão.
Tenho apenas uma dúvida, me perdoe por perguntar. Pela sua opinião, a pessoa deve ter uma "vida de merda " para ficar "corrigindo e ofendendo" pessoas. E sugere que a pessoa ainda more com a mãe, tendo por base a tal "vida de merda ".
Aceitando como verdade sua declaração, e estando você aqui me "corrigindo e ofendendo", como é a sua vida? Ainda mora com a sua mãe? Morar com sua mãe é o fato que torna sua vida uma merda "?
Talvez você não devesse trazer seus problemas particulares com sua família a uma discussão em um blog aberto, que fala sobre depilação.
Me soa como falta de respeito à sua família isso.
Acho nobre de sua parte ajudar no debate, mas talvez fosse melhor manter seus problemas pessoais fora do assunto.

De Felipe a 2 de Novembro de 2013 às 11:10

Fernando Melek, por favor, me tire uma dúvida. Na frase: "Ei, Fernando Melek, vá tomar no cú, seu bosta do caralho", segundo o novo acordo ortográfico, na palavra "cú", aplica-se o acento agudo, ou não?

De Fernando Melek a 2 de Novembro de 2013 às 15:08
Felipe, lamento não poder te ajudar.
A que você precisa está além de minhas capacidades.
Reclame com quem te (mal) criou.

De Felipe a 3 de Novembro de 2013 às 01:09

Desculpe, acho que o senhor não entendeu, não estou reclamando, apenas quero tirar uma dúvida com uma pessoa muito experiente no assunto, e achei que o senhor seria o mais indicado por aqui, mas acho que me enganei.

De Fernando Melek a 3 de Novembro de 2013 às 02:35
Sim, Felipe, você se enganou.
Mas é um engano tolo, você está desculpado.
Agora vá e não erre mais!

De Fernanda Meleka a 4 de Novembro de 2013 às 15:40
Ei Fernando, VAI TOMAR NO CÚ! 
Chato pra caralho!

De Fernando Melek a 4 de Novembro de 2013 às 16:44
O nome tão parecido e a educação tão diferente.
Bem, cada um contribui com o que tem.
Obrigado pela opinião, sei que foi difícil a você se expressar.
Não desista, com a prática seu vocabulário tende a melhorar e talvez, com um pouco mais de cultura, você até supere sua covardia e consiga usar seu próprio nome.
Neste momento, parabéns por conseguir escrever, ainda que errado.
O importante é se comunicar!

De Anónimo a 31 de Outubro de 2013 às 01:42
Galinha também tem pena......

De Caroline a 25 de Outubro de 2013 às 04:22
 Bom, na verdade achei o texto ótimo e consegui ler com todas as vírgulas,pois aprendi que existem vírgulas obrigatórias e vírgulas opcionais. As opcionais a pessoa coloca onde ela que dar a pausa e se refere um pouco com a forma que o autor quer que seja lido,ou a própria personalidade,portanto não está errado.
 A língua portuguesa é muito mais do que imaginamos. Se instrua!!!!

De Anónimo a 25 de Outubro de 2013 às 22:40
Há uma colossal diferença entre ser um escritor experiente que usa virgulas de forma diferente mas mantendo coerencia, e alguém, que, mete, , vírgulas al,eatoriamente, tornando o tex,to praticamente, ilegivel,.

De Anônimo a 27 de Outubro de 2013 às 01:26
Gostava, de ver você assinando esse, comentário. Seu, covarde.

De Leticia a 31 de Outubro de 2013 às 19:11
Parabéns! Sem mais ;)

De Karen a 25 de Outubro de 2013 às 12:40
Ô depiladora escrota, ri porque não é no teu cu né!? Se eu soubesse quem são suas clientes mostraria teu comentario, pra elas saberem quem é a depiladora delas, que no minimo na reunião de família fala de como vai do ânus a perseguida de todas, pra todos.
Escrota! sem ética.

De Ione Borges a 25 de Outubro de 2013 às 12:55
hahaha... também ri muito! a maioria das mulheres devem passam por uma situação parecida! 
saiba que ser depiladora aqui não é bom pra você hahaha 
texto muitooo bom! ri muito!

De Ju a 25 de Outubro de 2013 às 20:50
Além de burra não tem ética! Vai ter que viver depilando mesmo, porque com esse nível intelectual...

De Anónimo a 3 de Novembro de 2013 às 10:57
Muito bom o texto. Legal mesmo!!! É o que muitas pensam antes do fatídico primeiro dia!!! 
Vera, sua opinião tbm foi muito interessante, nunca tinha pensado no outro lado, o da torturadora, rs.
Me fez pensar mas profundamente em questões de feminismo, machismo e padrões de beleza imposto pela sociedade midiática atual. PArabéns

Ah e me desculpem qualquer ero de gramática, mas acredito que esse não é ponto aqui. Aliás acho uma pena frente a um texto tão libertador como este as discussão ficarem pautadas em um conservacionismo tradicionalista e limitante! Abram a mente! E sejam mais realista. Se lhes importa tanto a forma correta de escrever, não é com empáfia e arrogância que vai conseguir! SEU BABACA!!!!

De Dudu a 9 de Novembro de 2013 às 01:00
Primeiro q eer HILÁRIO... e segundo que n interessa sua vida pra ngm ...

De Janaina a 21 de Novembro de 2013 às 14:20
Desculpa a minha pergunta indiscreta... Mas ja aconteceu de alguma cliente soltar uma buffa... Mais uma vez peço desculpas pela pergunta... Mas é uma curiosidade!

De Carlos a 27 de Novembro de 2013 às 18:45
Muito Bom o texto, criativo e engraçado! Teria até alegrado com algumas gargalhadas poucos minutos do meu dia cansativo, mas perdi tanto tempo nos comentários que fiquei de mal humor novamente! Acho que o único comentário mesmo que merece alguma atenção é o 1º anonimo e o seguinte da Vera Lucia. O resto é relevante porque ninguém aqui está aprendendo nada com isso, nos polpe desses tipo de comentários! Corrigir as vezes chega ser falta de educação e inadequado também, sempre irá ter alguém para discordar, mas conclui que aqui, qualquer um que tente se expressar estará errados "incluso eu" então vamos cada um cuidar da própria educação e deixar os comentários seguirem com assuntos relacionados ao texto abordado! quem concordar...

De Ludmila a 23 de Outubro de 2013 às 19:16
Ganhei meu dia lendo este conto, ri horrores, não aguentava mais tanta risada, muuito bom!

De Lilith a 23 de Outubro de 2013 às 21:02
kkkkk.... Poxa gente, pra quem não é negra (a melanina da pele impede o procedimento) indico luz pulsada, é ótimo! Você entra e sai sorrindo.

De marcio a 23 de Outubro de 2013 às 22:50
EU NÃO SABIA QUE A DEPILAÇÃO NA TICHA ERA TÃO DOLORIDA ASSIM,É MELHOR ENTÃO AS MULHERES SO APARAREM OS PELOS COM MAQUINA DE CORTAR CABELO,FICA BOM TAMBEM.E EVITA ESTE CONSTRANGIMENTO.

De maria a 24 de Outubro de 2013 às 20:34
Morri de rir... Parabéns ...ótimo texto... muito divertido.

De Laiane a 25 de Outubro de 2013 às 01:45
IIIILLLÁÁÁÁRIOOOOOO


E fodas pra quem vier me corrigir. Vão usar os comentários para o fim com o qual realmente foram criados: comentar sobre o post, que é muito bom!


Povinho do politicamente correto metido a gramática da língua portuguesa curte pagar de moralista. Não importa onde, tem que julgar alguém .... Aff


Amor no coração, galera!

De Ana a 25 de Outubro de 2013 às 03:28
E o que gramática tem a ver com moralismo? E quem corrige não está julgando, está ensinando, nesse caso, ensinando coisas que já deveriam ter sido aprendidas na escola. A Vera deveria era ficar feliz que alguém a corrige, assim sabe onde está o erro, aprende e não erra mais.

De verusca a 25 de Outubro de 2013 às 14:53
 concordo com você Ana mas O pior de tudo isso, é que se deu mais atenção ao comentário do que ao próprio texto, ( que é ótimo e divertido ), e que o fato de corrigir em si não é ruim muito pelo contrario, mas o que me deixou triste e com certeza a muitos, é o fato de ter uma agressão verbal, ofensas por trás de uma correção, acho que a pessoa por que sabe de algo, pensa que tem direito de humilhar o outro que não sabe, isso é ridículo, todo mundo achando que entende de português mas não entende nada de respeito ao próximo...
Quer corrigir algo? corrija a própria educação e respeito quando for falar do erro de alguém, ai sim se sinta livre pra corrigir... que chato isso né?

De Anónimo a 25 de Outubro de 2013 às 22:46
isso não passa de um mecanismo defensivo. Qualquer correçao é tomada imediatamente por insulto por quem vê na pessoa corrigida a sua própria ignorância refletida.

De eh nois a 26 de Outubro de 2013 às 01:23
çeis taum tudo errado. iscrevam serto cumo eum. çeis vaum si senti mais filises. um beiju nu cu rassaum.

De Uma qualquer a 25 de Outubro de 2013 às 16:50
Corrigir para ensinar é uma coisa, mas vir com ignorância "caçoando" tal erro não é correto, só vai deixar a pessoa mais irritada.. :c

De Beto a 29 de Outubro de 2013 às 13:02
Porra!!! Eu achei mais "hilário com h" ou "ilário sem h", como queiram, os comentários desses babacas, do que, o próprio texto em si. Cambada de otários...podem me criticar também. Excelente!

De Anônimo a 26 de Outubro de 2013 às 13:04
"E o que gramática tem a ver com moralismo? E quem corrige não está julgando, está ensinando, nesse caso, ensinando coisas que já deveriam ter sido aprendidas na escola. A Vera deveria era ficar feliz que alguém a corrige, assim sabe onde está o erro, aprende e não erra mais."

Sábias palavras, Ana.
Concordo plenamente.

De Silvana a 28 de Outubro de 2013 às 02:30
Super apoiado, Ana! É claro que o post é interessantíssimo e divertido, mas como a discussão tomou o rumo da correção ortográfica, quem se interessar em discutir, sinta-se à vontade e quem não quiser, respeite quem quer. Estamos num país democrático e falamos sobre o que quisermos e onde quisermos (desde que haja o respeito pelo o outro) Isso aqui é LIBERDADE DE EXPRESSÃO! Beijo no ombro.. rs

De Anónimo a 31 de Outubro de 2013 às 10:08
Perguntar o que Gramática tem afim com Moralismo, ou mesmo fosse Moral é não saber o que vem a ser uma coisa nem as outras.

De Dárlen a 25 de Outubro de 2013 às 12:14
Disse tudo que eu queria dizer.
E mais, adorei o texto!!!! Caí no erro de ler durante a aula e não consegui me conter, tive que abaixar o rosto e cobrir com a mão pra não ficar chato... Mas as risadas foram incontroláveis... kkkkkkkkkkkkkkkkkkk...

De José Nascimento a 25 de Outubro de 2013 às 02:20
Olha! eu nunca tinha lido ou ouvido uma história tão interessante como esta. A ideia foi ótima ! criativa demais! ri muito e fui atraído pelo texto! não me lembro de ter ouvido ou lido isto! inédita! formidável. adorei! 

De Anónimo a 25 de Outubro de 2013 às 05:16

Gostei muito do texto e das vírgulas, diga-se de passagemImage.

De Eddy a 25 de Outubro de 2013 às 13:04
hahahaha..Apesar de ter sido uma experiencia horrível pra você, pra min foi muito engraçado ouvir sua historia kkkk..
Pobre Abigail.. kkk  aahhh o meu é o joãozinho,prazer \o/ kkkkk

De cassye a 25 de Outubro de 2013 às 18:14
Muuuuuuuuuuito bom!!é de rachar de rir!!

De João a 25 de Outubro de 2013 às 18:56
Fiquei curioso para ver essa perereca agora.

De creck a 28 de Outubro de 2013 às 22:49
é, faltou ilustrar

De Gruney a 27 de Novembro de 2013 às 08:24
Tou (estou,para os puristas)de acordo: comecei a acompanhar por ler sobre perereca(gosto do termo, e gosto da dita) mas acabei a divertir-me á brava com todos os comentários. . .vocês são o máximo, ao contrário do acordo ortográfico . . . 

De Anónimo a 25 de Outubro de 2013 às 22:17
Não ria tanto a anos. Show de bola. 

De Jose Francisco a 26 de Outubro de 2013 às 01:41
SENSACIONAL!!! Quem escreveu isso está de parabéns, é muito engraçado! Bom demais! Ufa! Desopilei o fígado! Grato. Abraço. Continue assim. Inté+.

De Eliana Ferreira da Silva a 27 de Outubro de 2013 às 04:01
Meu Deus! Kkkkkk eu nunca rir e chorei ao mesmo tempo...eu nunca vou me depilar assim....prefiro em casa!kkkkkk  parabéns Vc narrar muito bem..kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

De Helo Mattos a 28 de Outubro de 2013 às 19:03
nossa eu chorei de tanto rir...que tenso isso....kkkkkkkkkkkkkkkk.....Image

De kATHY a 31 de Outubro de 2013 às 19:54
Para a pessoa que perguntou como se chama esse producto que depila tudo, aqui vai a informaçao.  Chama-se NAIR (Hair Remover) pode usar um que diz FACE para a cara e um que diz BIKINI LINE - empaste bem, espero 7 minutos e entra debaixo da duche... Esse cabelo forte sai todinho - depois passe acondicionador do cabelo e vai ver como fica suave... 
Beijo - Kathy

De Vivian Veiga a 6 de Novembro de 2013 às 19:45
Gente, como vocês podem ser tão estúpidos e ignorantes? O post em questão è para ser divertido, engraçado e não uma aula de Português...
Não da para entender viu, em relação a historia acima, muito legal e engraçada è bem assim mesmo, mas o resultado final è excelente...
Image

De Flavio a 9 de Novembro de 2013 às 14:58
Um texto muito interessante, confesso que ri pra caramba. Infelizmente as pessoas deixam de valorizar o trabalho de alguém para entrar numa briga desnecessária sobre a forma como outra pessoa escreveu. E o detalhe, pessoas que nem se conhecem, ou seja, agressão gratuita. Não importa, as pessoas não tem o mesmo nível intelectual, mas isso não as torna diferentes. A forma de ser sim. Você pode ser um burro (refiro-me aqui, com o perdão da palavra, às pessoas com pouco conhecimento) muito bem relacionado e principalmente amado, ou um intelectual odiado por muitos. O seu comportamento será o reflexo da sua aceitação, ou vice-versa. Portanto, nobres conhecedores absolutos da língua portuguesa, vocês perderam uma chance enorme de elogiar a pessoa que nos presenteou com este texto hilário (poderia escrever ilário , não mudaria minha forma de pensar). Nem voltarei aqui para ler as críticas, sei que alguns babacas perderão tempo com isso. Mas peço, por gentileza: valorizem o que é bom, e respeitem quem não está, em sua opinião, próximo do seu nível. Todos somos iguais, mesmo parecendo diferentes. E falando nisso, vocês podem fazer a diferença, sendo humildes e oferendo ajuda em vez de crítica. Pensem nisso...

De eric a 22 de Outubro de 2013 às 20:03
meu deus do ceu, eu ri até minha barriga doer kkkkkkkkkkk

De Anónimo a 22 de Outubro de 2013 às 20:47
Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
eu vou rir desse post até a outra vida.
Quase consegui sentir toda a sua dor. :)

De Vivi Lopes a 24 de Outubro de 2013 às 14:51
Kkkkkkkkkk
Tamo junto!
Já li este texto algumas vezes, mas sempre me acabo de rir com ele .......
É demais!

De Chupoxoxota a 22 de Outubro de 2013 às 21:16
kkkkkkkkkkkkk Adorei este conto, não sabia q mulher sofria tanto, mas foi muito engraçado, beijossss lindaaaaaaaaa

De Renata a 22 de Outubro de 2013 às 23:05
kkkkkkkkkk Ri durante o conto inteiro kkk Eu prefiro a forma antiga de depilaçãoo kkk ... Gillete Mach 3 kkkk

De Kana a 22 de Outubro de 2013 às 23:22
É muito isso mesmo '-'
Colega... eu sinto sua dor, meus pêsames ;-;
Mas que eu ri da forma que foi contado eu RI MUITO
uheuehuehuheueu

De Bruno a 23 de Outubro de 2013 às 01:06
"se tivesse um pentelhinho sequer ali balançaria com a respiração delas..." kkkkkkkkkkkkk

De Didi a 23 de Outubro de 2013 às 01:13
Muita boa, garanto que muitas mulheres estiveram nessa situação.
A estoria é otima, ri de chorar.
 

De Didi a 23 de Outubro de 2013 às 01:30
Corrigindo, chorei de tanto rir.
Ri tanto que perdi o rumo

De Andréa de Oliveira Castanheira a 23 de Outubro de 2013 às 02:16
Minha nossa!
É exatamente assim!
Mas como pimenta nos olhos dos outros é refresco... Ri de me acabar! rsrsrsrsr

De Anónimo a 23 de Outubro de 2013 às 02:42
choreiiii ma é assim msm me vi ai kkkkkkkkkkkkkkkkkk

De Anónimo a 23 de Outubro de 2013 às 21:00
Li para entender um pouco mais das mulheres, são uma grande mistério.   Com todo o respeito, só quero dizer que eu prefiro peludinha.   parabéns pelo texto. Mo

De Marcelo a 25 de Outubro de 2013 às 13:43
o anonimo corretor ortográfico, antes de corrigir alguém vai aprender a escrever primeiro... #fica a dica... Um abraço a todos!!

De Amy a 25 de Outubro de 2013 às 18:06
Bem que todo homem podia dizer isso...

De Raquel a 26 de Outubro de 2013 às 07:23
È lamentável, que pessoas inteligentes  tenham um caráter falho, que acreditam que a internet seja um veículo onde possam esconder-se, agredir, preconceituar, ofender livres de punição. Isso é deprimente, mostra somente a grande falha em seu caráter; que é muito pior, que a falta de conhecimento ortográfico.
De que vale tamanha intelectualidade, que cai na lama sob o pêso da deselegância. Uma pessoa elegante; em hipótese alguma, teria atitude tão pequena, de corrigir uma outra publicamente, salvo numa sala de aula em que a correção fosse pertinente a matéria.
Ainda mais grave, a falta de respeito ao semelhante, num mundo em que clamamos por união, amor, justiça e paz.
Você pode enganar a todas as pessoas, dizendo que aqui você faz porque é virtual, mas q fora é diferente. Mas não engane a sí próprio. Sê vc se vangloria aqui em humilhar, o fará fora daqui se tiver oportunidade. Não o faz por covardia. Mas caráter não se modifica apenas por estar encoberto, ele é o que é; mas um dia a máscara acaba caindo. De comportamentos, eu entendo!

De Jairo a 26 de Outubro de 2013 às 12:20

Parabéns Raquel, é isso aí.

De Sem Papas na Lingua a 26 de Outubro de 2013 às 18:06
Oh vergonha de brasileiros... tão ignorantes! Ao invés de comentar sobre o assunto em questão não , adora entrar em discussão desnecessária ! Foco minha gente, foco!
Como eu ia dizendo... a depilação e realmente muito humilhante e inconfortável , por esse motivo eu aprendi a fazer eu mesma. Então eu decido o meu próprio tempo e não tenho que passar por situações semelhantes a essa.

De Silvana a 28 de Outubro de 2013 às 02:42
Ô das Papas! acho tudo isso válido: O texto, os comentários sobre os erros de português e etc. Menos a falta de respeito com a liberdade de expressão alheia. Viva a democracia! Viva a internet! Viva a Liberdade de expressão! Viva ao português! e finalmente Viva às gargalhadas que eu dei com o texto e com os coments! Vamos levar a vida mais leves e na esportiva minha gente! Sem crise. Paz e amor! ;)

De Cebolao a 28 de Outubro de 2013 às 15:45
Fiquem quietos. Português que fala mal de brasileiro é um idiota.


Pelo tamanho do seu país é possível ser administrador apenas por um diretor de uma empresa grande no Brasil.


E nem isso vocês fazem direito.

De Irene Lopes a 27 de Outubro de 2013 às 14:05
Você está de parabéns!!!
Você disse exatamente o que eu estava sentindo depois de ler tanta baboseira desse povo que simplesmente esqueceu que aqui é um espaço para comentar sobre o texto, e não dos erros de português de quem comentou.

De Anónimo a 27 de Outubro de 2013 às 16:34
Palavra do Senhor!


Graças a Deus!

De Sacocheiodegentechoramingando a 28 de Outubro de 2013 às 02:59
Raquel.. na boa, sem vitimizar, sem polemizar, sem estressar...enfim, sem crise! Isso aqui é liberdade de expressão! Entendo suas intenções em defender pessoas que não tiveram a oportunidade de estudar e etc. Entretanto, não justifica você querer agora questionar o caráter de uma pessoa, porque ela fez uma correção ortográfica. Você não tem bola de cristal e nunca terá para saber em que entonação o rapaz escreveu os seus posts. Além do mais, quem não teve oportunidade de um bom estudo, assim como TODOS, deve ir em busca e não ficar dando uma de vítima das circunstancias da vida, isso é coisa de gente pequena. Achei válido SIM a correção, afinal de contas, é por esse falso moralismo todo que o nosso país continua pobre de pessoas questionadoras, pobre de pessoas que buscam o entendimento e principalmente: Pessoas pobres de espírito! Vamos deixar de ser hipócritas! Infelizmente nossa sociedade hoje em dia fica tão preocupada com questões sentimentalizadas que esquecem de correr atrás do que verdadeiramente importa: EDUCAÇÃO! Com as devidas ressalvas quanto à arrogância ou não de quem defende escrever corretamente, vamos aos fatos que são relevantes e parar de "endemoniar" esse ou aquele, por isso ou aquilo. Com todo o respeito, deixe o sentimentalismo de lado em discussões como essa.

De Raquel, quer sair comigo? a 31 de Outubro de 2013 às 05:02
Eu acho que o que falta pra raquel ehImage um homem.
essa conversa toda dela, eh falta de homem.
O mercado estah ruim pra todo mundo, mas siga o que tem nesse texto e faz uma depilação!!
Vai que assim voce consegue arrumar um homem????
hehehehehe

De Pri a 26 de Outubro de 2013 às 18:14
Casa comigo sir anonimo

De pepeka 1000 grau a 27 de Outubro de 2013 às 01:17
Aí "mulekada" do "Nossa língua portuguesa" uma novinha depilada no texto e vocês preocupados com "ILÁRIO ou HILÁRIO" eu quero que vocês "vão é fazer amor com a bunda" que vocês ganham mais!

De Outro anônimo a 27 de Outubro de 2013 às 01:33
Quem, eu?

De maristela a 27 de Outubro de 2013 às 20:29
ou esse povo aí de cima acabou de se depilar ou...... ta precisando fazer uma depilaçao cavada, cavadisssssiiiiiiiiimmmmmaa......afffff

De katia a 28 de Outubro de 2013 às 19:04
Puta que pariu! É aula de português? ou para responder sobre a porra da depilação? 

De Ricardo a 29 de Outubro de 2013 às 14:40
Os colegas estão preocupados com o português. Deveriam sentir o drama que a moça passou para deixar a periquita bonitinha e agradável, principalmente por nós homens degustarmos ...

De Felipe a 31 de Outubro de 2013 às 17:33
Não somente os homens, não se esqueça que existem mulheres gays..


mais sobre mim
Tantos?
Contador de visitas e acessos gratis
Atenção ás horas!
Agosto 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
14

15
17
19
20

22
23
24
27
28

29


Últ. comentários
Kkk muito bom bem assim.
Descreveu muito bem esse ritual vabeludo.kkkkkkk m...
Gente não pensei de rir tanto asaim 😂😂😂😂😂😂😂 com um...
Sou contra a depilação, eu por exemplo me sinto at...
KkkkkkkkkMorri de rir com essa história!!!Kkkkkk
Kkkkkkkkk dei muita risada lendo o texto!
SOCORROOO, PARA😹😹! Rindo litros!
Rindo até o próximo século rsrsrs é bem isso mesmo...
Eu fiz a mim mesma e jurei para nunca mais ...se t...
Realidade nua e crua.Parece a circuncisão dos jude...

blogs SAPO


Universidade de Aveiro